alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







martedì 14 aprile 2009

השולמית (A SCIULAMITH) ou, quando a Beleza, Poesia e Inteligência encontram-se em uma mulher

השולמית (A SCIULAMITH) ou, quando a Beleza, Poesia e Inteligência encontram-se em uma mulher
Pietro Nardella-Dellova

Come sono belli i tuoi piedi nei sandali
Shir HaShirim (Cantico dei Cantici)

ה
Houve uma mulher para quem Mélech Sh'lomò (Rei Salomão), o Rei, Filósofo e Poeta, dedicou seu tempo, escreveu um Livro de Poesia, mandou plantar todos os jardins e celebrar todas as festas com colorido e suavidade! Uma mulher única por quem o Mélech ergueu-se em plaga estranha! A mulher por quem esperou ansiosamente, olhando pelas suas janelas, a quem viu chegar a Jerusalém com brilho e graça e, para quem, dedicadamente, apresentou o Templo, os Palácios e os Músicos de Israel. Ao entardecer, levou-a para os salões de sua morada e, assentando-se ali, fez chegar o melhor vinho, o melhor azeite e as melhores dançarinas com a música mais suave que a sensibilidade judia elabora, num misto harmônico de alegria plenamente humana e presença intensamente divina! Esta mulher, três vezes plena, chamava-se Sciulamith (השולמית).

ש
É certo que os olhos de um judeu sabem olhar uma mulher de modo completo, em seu corpo, em sua alma, em seu espírito e em seus braços que se abrem. É igualmente certo que para um judeu a presença de uma mulher é a Bênção do Eterno, primeira e última, na vida de um homem e que, com a essência de que são formadas as mulheres, o Eterno soprou sobre os elementos da natureza, transformando o Káos em Kosmos, o vazio em plenitude e o deserto em jardim edênico. O Mélech Sh’lomò, filho de David, outro Rei, Filósofo e Poeta, e de sua amada Bath Scèva, tinha sido educado por eles para enxergar entre as linhas de um texto, e alcançar o perfume das flores e a intensidade dos acordes. Mas, em Sciulamith, o Rei encontrara algo além do que normalmente se encontra nas mulheres. Para entender este momento é necessário ler, com tranqüilidade e atenção, cada uma das letras deste Shir HaShirim (Cânticos dos Cânticos)!

ו
Sciulamith harmonizava em seu rosto a beleza singular de uma mulher. Seus olhos vivos e eloqüentes, seus lábios avermelhados e substanciosos, seu desenho de uma suavidade lúdica e sua face bronzeada lançando adiante o vigor de estar viva, o encanto e feminilidade. Ao olhar a cidade, as pessoas e o Rei, seus movimentos eram serenos, como quem olha para ser amada, e sorria com tanta perfeição, como quem convida ao beijo, como quem sugere o carinho e o toque. Era uma mulher a quem a beleza não poupou detalhes!

ל
Aquela mulher, que não era judia, mas, uma rainha, vinda de longe, ao entrar nas ruas daquela cidade dourada, percebeu de que material era feita a alma do Rei, e ao levantar os olhos para o Beit HaMikdash (Templo), reconheceu ali a unidade de um reino de Paz. E ao ouvir as canções daquela terra certificou-se de como profundamente a Poesia andava com mãos dadas com a Sabedoria. Quando Sh’lomò repousava a taça e voltava os olhos para os músicos, dançarinas e demais pessoas, aquela mulher compreendia cada palavra, cada movimento e a mensagem de cada apresentação. O teatro lítero-musical ali apresentado era-lhe familiar em todos os sentidos. Era uma mulher poética, a quem não faltava sensibilidade!

מ
Ela chegou ali, conhecedora da sabedoria de Sh’lomò e, ao conversarem, de tudo ela sabia, e tudo compreendia. Com ela, o sábio Rei dialogava diuturnamente e, mal ele esboçava uma palavra, aquela mulher entendia em altura e profundidade, e respondia, e indagava, e sugeria, e abordava, e avançava ainda em cada detalhe, de qualquer assunto, permitindo que um encontro fosse a oportunidade de saber mais, de aprofundar mais e de crescer mais.

י
Porque há mulheres que são belas e poéticas. Mas, há mulheres que são belas, poéticas e inteligentes. E há homens que são filósofos ou poetas. Mas, há aqueles que são filósofos, poetas e reis!

ת
E as mulheres que são, a um só tempo, belas, poéticas e inteligentes, não vendem seu tempo aos vermes nem lambem os cães e nem se permitem aos crápulas da terra. Estas mulheres enxergam, sentem e pensam e, por isso, encontram homens filósofos, poetas e reis! E quando essas mulheres encontram homens assim, a vida se transforma em uma festa, o vinho é posto sobre a mesa e a música ecoa madrugada adentro com o talhe dançante de corpos que levitam. E a beleza encontra o poeta, e a Poesia encontra o sábio e a Inteligência encontra o rei!

14 de abril, 2009 – 20 de Nissan, 5769 (Pessach/HaMatzôt/HaÔmer)

© Pietro Nardella-Dellova. Mestre pela USP. Mestre pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito Civil e em Literatura. Bacharel em Direito e Licenciado em Filosofia. Rav na Sinagoga Scuola. Membro da UBE – União Brasileira dos Escritores. Autor dos livros AMO, NO PEITO, ADSUM e FIO DE ARIADNE (org.), das traduções FILOSOFIA DEL DIRITTO PRIVATO (de P. Cogliolo) e GIUSTIZIA (de Z. Zini), bem como, das teses A PALAVRA COMO CONSTRUÇÃO DO SAGRADO (PUC/SP) e A CRISE SACRIFICAL DO DIREITO (USP). Professor de Direito.

Mais informações e textos: http://nardelladellova.blogspot.com/
Contato/Autorização: professordellova@libero.it


Publicação autorizada para Revista ZZZ

6 commenti:

Leila Uzzum ha detto...

FIQUEI TOCADA IMENSAMENTE COM O TEXTO, A ARTE DE FALAR AO ESPIRITO É PRIVILÉGIO DE POUCOS.
O AMOR HUMANO E DIVINO, TORNA-SE A MAIOR EXPERÊNCIA DOS CAMINHOS DA VIDA, POIS MATERIALIZA A PRESENÇA SUPREMA DO CRIADOR.
AO HOMEM CAPAZ DE ENXERGAR A BELEZA FEMININA É RESERVADO O MAIS SULIME MOMENTO DE EXATASE NA CONSUMAÇÃO MAIOR DO AMOR.
QUEM AMA COMO TU CONHECE UM VALOR QUE ULTRAPASSA QUALQUER OUTRO.
POIS O AMOR VERDADEIRO É MISTÉRIO INSONDÁVEL E INDESTRUTÍVEL QUE UNE DUAS PESSOAS SUPERANDO ATÉ A BARREIRA DA MORTE, POIS ELE NÃO PODE SER COMPRADO É DOM SUPREMO QUE DEUS FAZ À HUMANIDADE.

Fernanda Dutra ha detto...

Dellova! Salve!
Homem sábio,mestre,poeta que conhece profundamente e intensamente a Alma Feminina.Só você mesmo.
Abraços....

R.Dellova ha detto...

As mulheres belas, poéticas e inteligentes são a poesia materializada. São seres muito mais que humanos, pois possuem “essência palpável e penetrante” e reluzem entremeio a qualquer escuridão nos dando Vida, isso mesmo, a Mulher é capaz de produzir qualquer coisa, inclusive a Vida.

J.Dellova, a beleza feminina é uma imensidão de magia.

As Mulheres! Ah, as Mulheres!

Abbraccio.

fatimapombophotos ha detto...

maravilhoso
e generoso para se ler....
obrigada....

Coisinha do pai ha detto...

Ola, Poeta!!

Este texto é o mais lindo de todos que já li!!
Perfeito... sem palavras...
É o meu predileto!

Bjinsssssssssssssss
eU

Coisinha do pai ha detto...

Ola, Poeta!

Este texto é o mais lindo de todos que já li!!!!
É perfeito... dispensa comentários!!
É o meu predileto!

Bjinsssssssssss
eU