alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







lunedì 20 luglio 2009

BACI ALLEGRETTI ou, beijos compostos para dueto pleno!


BACI ALLEGRETTI ou, beijos compostos para dueto pleno!
por Nardella-Dellova

Os beijos têm diferentes faces, e cores, e sabores, e duração, e profundidades, e energias, e tessituras, e geografias. Há beijos de amigos que se encontram e beijos de amantes que se reencontram no vácuo do tempo. Há beijos americanos e beijos brasilianos, mas, há beijos totalmente napolitanos!

Há beijos religiosos e beijos escandalosos. Há beijos que são ícones da Internet e beijos de plástico. Há beijos com máscaras e sem máscaras! Há beijos terapêuticos e psicoterapêuticos. Há beijos de misericórdia e beijos de piedade. Há beijos de maridos e de esposas e há beijos de enamorados. Há beijos convencionais e há beijos apaixonados! Há beijos vivos e beijos necrófilos – beijos de lábios e beijos de espelho do espelho no toalete!

Há beijos que são beijos de Homem-Poeta e de Poeta-Mulher, de Homem-Poesia e de Poesia-Mulher, profundos e demorados, beijos que vasculham o céu da boca, a língua e todos os lábios, e todos os poros, e os olhos, e as faces, e a pele inteira, e as mãos, e os dedos, e os braços, e as coxas, e as costas, e os cabelos, e as orelhas, e o pescoço, e o peito, e os seios. São beijos que misturam e espalham o vinho, do umbigo ao corpo inteiro, e escrevem partituras inteiras – são beijos sonoros que avançam allegretto e se destacam no dueto pleno, entre as vozes dissonantes da turba tresloucada!

Beijos demorados no corredor, elevador, biblioteca, setor de macarrão, frios e eletrodomésticos – beijos anticomerciais, beijos apolíticos. Beijos antissociais!

Quais beijos são os beijos da sua boca, querida? São melhores que beijos virtuais? São melhores que beijos matrimoniais ou religiosos? São beijos musicais? São beijos desenhados na pele, umedecidos no toque despretensioso e demorado? Conhece os beijos que nascem das palavras vivas dos poetas. Palavras que carregam almas. E almas que carregam corpos. E corpos que carregam ardores. E ardores que carregam o gotejamento apressado de corpos com almas, absortas nas palavras do poeta, ditas a quaisquer brisas que sopram sobre o estacionamento. Conhece estas palavras que brotam do inimaginável e despreocupado encontro e do beijo que fica entre os desenhos da face e da boca? Beijos que começam no canto da boca...

E os vampiros sabem o que é o dueto? E os necrófilos, saberiam o que é o beijo allegretto? Os vampiros se perderam entre os necrófilos e as pessoas entre imagens e fakes? Atrás de um fake existe uma enfermidade e entre eles, existem seres vivos, e existem mulheres de corpo e alma, de espírito e inteligência, de perfume e intensidade. Alguns nadam na superfície; outros, mergulham na profundidade! E aos que estão acostumados à invariável superfície, mergulhar causa espanto e sobressalto! O mergulho é o ato de coragem afeito aos que amadurecem pelo tempo e pela experiência, pela dor e conhecimento – peça força que nasce quando ridicularizamos a sociedade que nos cerca com sua amarelada hipocrisia. Afeito aos que discernem entre o perfume natural da carne em chamas e o perfume de Shopping Center!

O que você pode dizer, querida, sobre o mergulho? O que pode dizer sobre Eurídice e Orfeu? O que pode dizer sobre o vôo das águias? Tente dizer e passear por este caminho. Tente descer ou subir, mergulhar ou voar! Ainda que eu saiba que o silêncio é melhor que a fala, experimente a fala, enfrente o Poeta e diga sobre os entranháveis desejos da alma humana. Diga que Orfeu era um Poeta e desceu para buscar a amada no esconderijo dos mortos. Invente palavras e sussurros, gemidos e vozes e diga sobre se isto é um diálogo ou um mergulho – mas, não diga que é um diálogo profundo, pois diálogos profundos rapidamente se convertem em monólogos...Porque dizendo, saberá que é diálogo e mergulho...

E se é diálogo, deve saber a fala poética, os códigos poéticos e os poros poéticos! Se é mergulho, deve ter fôlego, deve ter força e querer encontrar, com as mãos dadas ao Poeta, as pérolas que só se encontram no fundo, apenas no fundo. Então, depois, precisa de um manto aberto e poros que respirem intensamente. Sabe mergulhar? Tem fôlego para ir ao fundo, onde apenas seres de verdade se encontram e se descobrem, onde pérolas se fazem com o ritmo do tempo sem pressa e sem contas? Se nada sabe de Poesia e se não tem fôlego nem coragem, não poderá mergulhar com o Poeta nem dialogar diante de quem estende a mão para o movimento musical. Mas, quando pensar na pérola, vencerá o medo, e a Poesia se intensificará em seu corpo e lhe dará vida. Seus poros respirarão dentro das águas profundas. Não é uma lição – é um fogo de vida e intensidade!

O Poeta não ensina – o Poeta vai! Ele leva você a ver do alto, a voar alto, a mergulhar, a mergulhar ao fundo. Quer a lição ou o vôo? Quer o conceito ou o mergulho? A mágica da Poesia é receber asas de águia, para voar alto - quer? E receber fôlego, para mergulhar com o Poeta ao fundo, e encontrar pérolas - quer, também?

Então, se você ouvir a Poesia e descobrir de que são formados os beijos do Homem-Poeta, descobrirá a sua Poesia-Mulher, e pedirá para voar alto, bem alto, e para ver as pérolas que lhe fazem falta ao fundo, se vencer o medo do profundo. Enquanto a noite não vem, desenharei as asas que erguerão você para o alto, para o bem alto, e juntarei o ar de que precisa para o mergulho. E, se o Poeta estender a mão, dirá: sim, Poeta, quero voar alto – me leve! Sim, quero mergulhar fundo – me leve...Leve-me às pérolas, porque preciso de pérolas. E, se o Poeta levasse você, perderia o fôlego e as asas?

Então, se perder as asas, será trazida de volta á terra. E, se perder o fôlego, será trazida de volta à superfície. Porque os beijos têm diferentes faces, e cores, e sabores, e duração, e profundidades, e energias, e tessituras, e geografias.
São Paulo, 13 Julho, 2009 - 22 Tamuz 5769
Ilustração: o Dueto, por Hendrik ter Brugghe
© Prof. Pietro Nardella-Dellova מסטר בן עבדיה. Mestre em Direito pela USP. Mestre em Ciências da Religião pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito Civil e em Literatura. Formado em Direito e em Filosofia. Mestre na Sinagoga Scuola - בית מדרש‎ - Beit Midrash. Membro da UBE – União Brasileira dos Escritores. Poeta, autor dos livros AMO (89), NO PEITO (89), ADSUM (92) e FIO DE ARIADNE (org./co-aut., 94), das traduções FILOSOFIA DEL DIRITTO PRIVATO (de P. Cogliolo) e GIUSTIZIA (de Z. Zini), bem como, das teses A PALAVRA COMO CONSTRUÇÃO DO SAGRADO (PUC/SP) e A CRISE SACRIFICAL DO DIREITO (USP). Professor, Palestrante, Coordenador de Curso de Direito e Judaísmo e Consultor Jurídico e Acadêmico, desde 1989.

Mais informações, veja CV LATTES/CNPQ/MEC: http://lattes.cnpq.br/1306316250021237

Clique no link e veja outros textos do Prof. Nardella-Dellova:RELAÇÃO DE TEXTOS PUBLICADOS NO CAFÉ & DIREITO

17 commenti:

Coisinha do pai ha detto...

Cáspita!!!!rs

REGINACELLI ha detto...

Madonna mia...li com gosto,aliás devorei em allegretti depois de um dia cheio de problemas pra resolver colega e poeta Nardella-Dellova; vai para meus favoritos.

Bravo!!!

Mille bacios per te bambino!

Natasha ha detto...

Texto simplesmente MARAVILHOSO!!!!!
Estou sem AR....
b j s

Fernanda Dutra ha detto...

Não calarei diante de um Homem-Poeta, nunca!
A minha alma e o meu coração não permitem o silêncio. Minha essência é feita de emoção, amor, paixão e intensidade.
Mergulho, Poeta, ao fundo e coloco em tuas mãos o amor! Amor de seres com almas verdadeiras. Vôo bem alto, segurando tuas mãos, e mostro as mais belas paisagens que você jamais viu e o ar mais puro e intenso que jamais sentiu! Não me faltarás o ar, sabe por quê? Por que “conheço os beijos que nascem das palavras vivas dos poetas” e conheço o amor.
Seus textos me encantam, me sinto plena e feliz...........
Baci allegretti!

Anonimo ha detto...

O texto é mediano. Faltou alma!Faltou a essencia do amor vivido em plenitude! Caso não seja publicado este "commento", será lido e isso basta! Um beijo nas costas arrepia a alma e não deve ser só mencionado de passagem!
O anonimato não gera discórdia e não mata o amor!Amo você!

Julliete ha detto...

NÃO SOU, MAS PODERIA SER A MULHER ENVOLTA NESSES BEIJOS. PODERIA CONQUISTAR ESSES BEIJOS E RESPONDER A ELES. PODERIA EXPERIMENTÁ-LOS E DESCOBRIR-ME MULHER-POESIA. PODERIA SER LEVADA...

EU SEI, EU LEIO ENTRE AS LINHAS, ATRÁS DO TEXTO, ESTÁ O POETA E ATRÁS DO POETA, O HOMEM FEITO DE CARNE E OSSOS, BEIJOS E POESIA...

AMEI O TEXTO, O POETA E GOSTARIA DE AMAR O HOMEM, QUE É POETA, ATRÁS DO TEXTO...

SE EU ERGUESSE MINHA MÃO E ALCANÇASSE O ROSTO, OS OLHOS E OS LÁBIOS DO POETA, ASSIM, TÃO FÁCIL, COMO TENHO O TEXTO DIANTE DOS OLHOS, NÃO SERIA LEITORA ASSÍDUA, SERIA UMA MULHER ATRÁS DA LEITORA, UMA MULHER-POESIA...

E, ENTÃO, ELE SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS...MULHERES...

Juliette

Natasha ha detto...

Diante de um texto como BACI ALLEGRETTI, alguns comentários maravilhosos e que faço meus....
O comentário da Julliete é como um pote de mel, no qual podemos nos lambusar....
Bjs

Coisinha do pai ha detto...

É impressionante como uma leitura faz o corpo esquentar, tornando-se difícil manter a respiração tranqüila. Perco-me completamente nesse teu sorriso, na tua capacidade de tentar compreender os meus disparates e loucuras; de adivinhar os meus pensamentos e de me fazer sentir sempre à vontade para ser eu própria. Apetece-me encontrar as pérolas de mãos dadas... E sem pressa. Observo-te então, pela última vez antes de entrar no mundo de Morfeu. Sinto o teu braço rodear-me, num movimento suave. Fecho os olhos, desta vez sem medo, porque a estória diz que nos sonhos ele aparece na forma da pessoa amada!!

bjs

Deyse ha detto...

"...Então, se você ouvir a Poesia e descobrir de que são formados os beijos do Homem-Poeta, descobrirá a sua Poesia-Mulher, e pedirá para voar alto, bem alto, e para ver as pérolas que lhe fazem falta ao fundo, se vencer o medo do profundo. Enquanto a noite não vem, desenharei as asas que erguerão você para o alto, para o bem alto, e juntarei o ar de que precisa para o mergulho. E, se o Poeta estender a mão, dirá: sim, Poeta, quero voar alto – me leve! Sim, quero mergulhar fundo – me leve...Leve-me às pérolas, porque preciso de pérolas. E, se o Poeta levasse você, perderia o fôlego e as asas?..."


ENVOLVENTE, ELETRIZANTE, POÉTICO, MARAVILHOSO - NADA FALTA, NADA SOBRA: TUDO ESTÁ PRESENTE: CORPO E ALMA! - LEVE-ME, EU VOU...ESTE MERGULHO E ESTE VÔO NÃO É PARA FRACOS....

BJS, PARA O VÔO E PARA O MERGULHO...

Deyse Strybbel

Patrícia ha detto...

"...O que tanto me comove nesse príncipe adormecido é sua fidelidade a uma flor; é a imagem de uma rosa que brilha nele como a chama de uma lâmpada, mesmo quando dorme..."
ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY

TEXTO MARAVILHOSO, TEXTOS MARAVILHOSOS....CONTINUE NOS ALIMENTANDO A ALMA E A VIDA!!!
Bjs,
Patrícia Derrico

Coisinha do pai ha detto...

Um texto divino que convida a releitura, então reli, e ao reler penetrei a alma do Poeta e, foram incríveis as descobertas que fiz!!
Eu diria que o texto teria sido perfeito, se não tivesse corredor, elevador, biblioteca, estacionamento, etc...
Mesmo assim, está de parabéns Poeta!!! Se expressa muito bem, nos faz viajar e aproveitar uma deliciosa emoção!! Adoreiii a releitura.
Bjs

Vania ha detto...

Boa Tarde, Pavão Misterioso! rsrs
Muito lindo este texto! Perigoso também... rsrsrsrs
Estou um pouquinho longe,o que é uma pena, não vou no no lançamento, poderíamos nos conhecer pessoalmente. Mas, gostaria de ler seu novo livro.
Parabéns pelos lindos textos e pelo novo livro ou livros.
Desejo-te sucesso!
Bj.

Vania

Coisinha do pai ha detto...

Então, se vc ouvir a Mulher-Poesia, estenderá sua mão
e a levará para encontrar as pérolas, saberá que ela não
perderá o fôlego no mergulho.
Enquanto a noite não vem, esperarei as asas que me levarão
para o alto e o ar que precisarei para o mergulho
e sem medo do profundo!!!

Bjs

Giuliana ha detto...

Bravo, Poeta! Il fiume e la bellezza sono così la cosa singolare!
Bacione per te!!!!
Quando viene a Roma?? Io e Vittorio vogliamo prendere il caffè con te!
Bacione

Natasha ha detto...

Querido Mestre-Poeta, saudades...
Sua voz formou em mim uma força, e sua poesia despertou a feminilidade, carregando-me pelos braços ao mais alto que se possa imaginar, ao mais intenso em que se possa estar. É uma sensação de intensidade e transbordamento, de energia e provocação!
Li, e reli mil vezes o seu texto Baci Allegratti, postado em seu blog.
Salve o Poeta e a Poesia do Poeta!
beijos

Coisinha do pai ha detto...

Sabe mergulhar? Tem fôlego para ir ao fundo, onde apenas seres de verdade se encontram e se descobrem, onde pérolas se fazem com o ritmo do tempo sem pressa e sem contas? Se nada sabe de Poesia e se não tem fôlego nem coragem, não poderá mergulhar com a Mulher-Poesia nem dialogar diante de quem estende a mão para o movimento musical. Mas, quando pensar na pérola, vencerá o medo, e a Poesia se intensificará em seu corpo e lhe dará vida.
Então, se perder as asas, será trazido de volta á terra. E, se perder o fôlego, será trazido de volta à superfície.

eXpLêNdIdO!!!!!!!!!!!!
Bjuuuuu

Daiane ha detto...

o inesperado...
o impulso...
o riso e o gosto
sempre do absurdo para o absorto
entregue,
sem armas e desgostos
misturando o mel que por vezes se faz de fel
numa convergência absoluta
cintilante! reluzente! imatura!
que inunda, transborda e transpira
Se faz poesia e de poesia

Bacione