alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







venerdì 9 settembre 2011

Manifesto de QUINTANISTA (do Curso de Direito)


MANIFESTO DE QUINTANISTA



(do Curso de Direito)





Senhor,
Sou a voz que clama no deserto!
Livra-me, eu te peço,
Da ignorância acadêmica e
Da esterqueira universitária
E, livra-me, do fracassado ensino
E da mediocridade,
Livra-me, também, Senhor,
Da biblioteca empoada
E das traças que atacam
E, livra-me, do verbete arcaico...

Livra-me, Senhor, de mestres
Que não enxergam o nariz
E de discípulos
Que não enxergam a bunda...

Senhor, livra-me da inércia jurídica
E da direita e da esquerda
Que se engolem no pó soviético,
Se fundam na esterilidade
E nem conhecem Marx ou Proudhon...

Livra-me da banalidade
E do bananado nanico
E de todos os preconceitos,
E deixa, apenas, a visão dos peitos
O cheiro do perfume nas coxas
(o sexo na cátedra!)

Mas, livra-me deste qüinqüênio,
Do nada consagrado, da nata desgraçada,
Dos Códigos, Senhor, não abertos,
Do deserto de humanidades
E dos insanos pródigos...

Pietro Nardella-Dellova,



escrito e lido em 1990,



publicado no



meu livro ADSUM, 1992, pág 59




disponível na Livraria Cultura






*

Nessun commento: