alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







martedì 30 agosto 2011

Gli usurpatori politici e religiosi e il Leviathan


Condannare

gli usurpatori

politici e religiosi

e il Leviathan

a ritornare in acquario,

annullare

il Fondo Monetario Internazionale

(FMI)

e renderlo niente di fronte alla gente,

sono i passi per un mondo

migliore,

giusto

e

umano!

Un mondo di persone,

non delle cose o dei numeri!

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008

---

Condenar os políticos e religiosos usurpadores e o Leviathan ao aquário, desfazer o Fundo Monetário Internacional (FMI) e torná-lo nada diante dos povos, são os passos para um mundo melhor, justo e humano!

Um mundo de pessoas, não das coisas ou dos números!

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008


Leviathan = Stato/Estado

*

*

Shalom Chaverim שלום חברים







*
1967-2011 È TROPPO TEMPO
*
Friends, Peace!
Friends, Peace!
Peace, Peace!
…until we meet again
Peace, Peace…
*
שלום חברים,
שלום חברים,
שלום! שלום!
להתראות, להתראות,
שלום, שלום

*
Amici, pace!
Amici, pace!
Pace, pace!
...fino a quando ci incontreremo di nuovo...
Pace, pace!
*
Amis, la paix!
Amis, la paix!
Paix, Paix
...au revoir
Paix, Paix...
*
Amigos, ¡Paz!
Amigos, ¡Paz!
Paz, paz!
... Hasta que nos volvamos a encontrar
Paz, paz ...
*
Amigos, Paz!
Amigos, Paz!
Paz, Paz,
Até que nos reencontremos
Paz, Paz...
*
Shalom, chaverim,
Shalom, chaverim,
Shalom! Shalom!
…L'hitraot, l'hitraot,
Shalom, shalom.
*
*

lunedì 29 agosto 2011

HaZaken e a Caneca D'Água: Tudo Que Eu Quero


(...)

Então, entendi por que ele se comovia com os cães enxotados, sarnentos e famintos nas calçadas, e os tomava nos braços, sarando suas feridas com carinho, banhando-os e alimentando-os, dando-lhes nomes: Zé, Caçula, Preta, Marrom.

E dava-lhes, sobretudo, a amizade e a proteção de sua casa.

Entendi, também, por que arrebanhava das ruas para a pequena varanda tantos gatos quanto podia salvar do veneno da vizinhança. E por que alimentava centenas de pombos, recebendo-os na palma da mão, medicando asas e pés quebrados pela violência das pedras da ignorância.

Tudo
que eu quero
é aprender a misericórdia
e banhar-me
às águas tranquilas da humildade,
chorar, quem sabe,
com os que choram
e sentir-me feliz com o sorriso alheio...

tudo
que eu quero
é o tempo vivido e aproveitado
com coisas de alma e sentimento:
a semente que germina calada,
o rio que corre incontrolável,
a chuva,
e o sol
e a brisa...

tudo
que eu quero
é abraçar a humanidade
e derrubar barreiras
- tantas levantadas -
voar a espaços sem termo
e conhecer infinitos rumos
desacreditados
e estar solto e leve.....

tudo
que eu quero
é o tempo presente
pleno
na vida presente
e não desconfiar
nem tecer planos
que me conduzam a prisões
irreparáveis
da existência.

Com aquela caneca de água à mão, compreendi por que ele dava morada ao sapo à direita da porta, e por que mantinha uma tampinha com açúcar para as grandes formigas pretas e, mais adiante, um vaso com água limpa para passarinhos se refrescarem.

(...)

*
Pietro Nardella-Dellova. A MORTE DO POETA NOS PENHASCOS E OUTROS MONÓLOGOS, Editora Scortecci, 2009, pág. 47 e 48, 2009. (Livraria Cultura)
*
obs.: digitado gentilmente por Fernanda Dutra

*

venerdì 26 agosto 2011

Letras/Lettere/Letters - Shabbat


ב״ה

שבת שלום

SHABBAT SHALOM

Letras Para Este Shabat
Lettere Per Questo Shabbat
Letters for this Shabbat



חהד dalet/heh/hete

ח-VISÃO ה-CRIAÇÃO ד-OPORTUNIDADE
ח-VISIONE ה-CREAZIONE ד-OPPORTUNITÀ
ח-VISION ה-CREATION ד-OPPORTUNITY

Shalom

Pietro Nardella-Dellova




*


*

domenica 21 agosto 2011

Il Vaticano ed I Contribuenti Italiani: Cos'è il Giusto????

Va Bene,
IL

VATICANO

NON PAGA

ICI,

IRPEF,

IRES,

IMU,

TASSE IMMOBILIARI

E

DOGANALI,

MA NEANCHE

GAS,

ACQUA

E

FOGNE.

E' TUTTO A CARICO

DEI

CONTRIBUENTI

ITALIANI.

Possiede

quasi il 30% del

patrimonio immobiliare Italiano

e con l'8 per mille toglie

quasi 1 Miliardo di Euro

all'anno all'Italia .

Tassare, non la Chiesa,

ma i suoi possedimenti

in Italia

é giusto per gli Italiani.

LA CRISI

VA'

COLMATA

DA

TUTTI!


Ecco!!!!

*

È LA MITA VITA, di Al Bano Carrisi





*
É LA MIA VITA
Al Bano Carrisi
*
Mi alzo e fuori è ancora luna piena
esco per toccare la mia terra
è un\'altra notte da scordare
niente che ti fa capire
questa vita poi che senso ha

In un silenzio fatto per pregare
forte un dolore sale a farmi male
ma è un vento che si placa in un momento
e lascia dentro tanto freddo
e insieme tanta povertà

E va
il mio pensiero se ne va
seguendo un volo che già sa
in quale cuore andare e arriverà
E va
è la mia età che se ne va
e quanto amore via con lei
è questa vita che passa e dove andrà

Rientro piano e come fossi un clown
lentamente prendo a disegnare
il cerchio rosso del sorriso
luce bianca sul mio viso
nuovamente pronto a cominciare

E va
il mio pensiero se ne va
seguendo un volo che già sa
in quale cuore andare e arriverà
E va
è la mia età che se ne va
e quanto amore via con lei
è questa vita che passa e dove andrà
è la mia vita che passa e dove
andrà

sabato 20 agosto 2011

Maledetti Per Sempre / Malditos Para Sempre


I fondamentalisti religiosi, il suo fanatismo malaticcio e bugie medievale; i politici della destra e la sua maledetta propensione al nazismo, fascismo, teocrazia e dittatura; i capitalisti sfruttatori del popolo e il suo culto del dio denaro ed i terroristi del Hamas, Hezbollah, Taleban e Al Qaeda, sono responsabili di ogni scatto, bomba, guerra ed anche per ogni goccia di sangue versato ...

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008

------

Os fundamentalistas religiosos, o seu fanatismo doentio e mentiras medievais; os políticos da direita e sua maldita inclinação ao nazismo, fascismo, teocracia e ditadura; os capitalistas exploradores do povo e seu culto ao deus dinheiro e os terroristas do Hamas, Hezbollah, Taleban e Al Qaeda, são responsáveis por cada tiro, bomba, guerra e gota de sangue derramado...

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008
*
*

mercoledì 17 agosto 2011

...Márgens Flácidas...



MÁRGENS FLÁCIDAS

...um Estado que mata a Educação
em todos os níveis
e nega o acesso a livros ao seu povo,
não tem nenhuma dificuldade
de matar suas crianças,

suas mulheres,

seus velhos,

suas florestas
e, finalmente,


seus juízes honestos...

Pietro Nardella-Dellova, 2011

Corruzione: incubo e succubo (corrupção: íncubos e súcubos)


CORRUZIONE:

INCUBO e SUCCUBO


...un ufficiale di polizia corrotto fa contro la società
cosa dovrebbe essere fatta

per un migliaio di criminali

rilasciato alla stessa ora e stesso luogo
ma
un altro migliaio di criminali

non sono più potente

di un singolo poliziotto onesto!
un politico corrotto

distrugge

una società

per un centinaio di anni!
...e un popolo passivo,

un paese di succubi,
crea cinquecento anni

di incubi oppressivi
*

Pietro Nardella-Dellova, 2011



*



CORRUPÇÃO:

ÍNCUBO E SÚCUBO




...um policial corrupto


faz contra a sociedade
aquilo que faria mil criminosos


se soltos no mesmo tempo e lugar
mas,
mil criminosos não são mais poderosos


que um único policial honesto!


um político corrupto destroi


uma sociedade por cem anos!
...e um povo passivo,


um país de súcubos,
cria quinhentos anos de íncubos opressores


Pietro Nardela-Dellova, 2011


*

:L'Amazzonia è in serio pericolo: FIRMA LA PETIZIONE CON NOI



L’AMAZZONIA È IN SERIO PERICOLO: FIRMA LA PETIZIONE CON NOI
*
Alla Presidente Dilma Rousseff:

Le chiediamo di agire immediatamente per salvare le preziose foreste del Brasile: solo il suo veto può invertire i cambiamenti alla legge che oggi protegge l'Amazzonia. Le chiediamo inoltre di prevenire futuri assassinii di ambientalisti e di lavoratori, attraverso il rafforzamento della sicurezza contro i latifondisti che disboscano illegalmente la foresta e di aumentare la protezione delle persone che rischiano di essere uccise. Il mondo ha bisogno del Brasile come leader internazionale in difesa dell'ambiente, e la sua azione ora proteggerà il pianeta per le future generazioni.
*
Cari amici

La foresta amazzonica è a rischio. Il Senato brasiliano sta per adottare una legge che metterebbe in serio pericolo la protezione di questo tesoro globale. Ma fra 4 giorni le popolazioni indigene marceranno in tutto il Brasile per opporsi alla sua distruzione. Mettiamoci dalla loro parte e uniamoci a questa marcia globale per salvare l’Amazzonia.


L'Amazzonia è in serio pericolo: il Brasile sta per cancellare le leggi che tutelano le foreste. Se non agiremo immediatamente la gran parte del polmone verde del nostro pianeta potrebbe essere distrutta.

Questa minaccia all'Amazzonia ha scatenato un'indignazione diffusa e manifestazioni in tutto il paese. Nel tentativo di soffocare le proteste teppisti armati, probabilmente commissionati dai taglialegna, hanno ucciso alcuni ambientalisti. Ma il movimento di protesta non si è fermato: fra 4 giorni le coraggiose popolazioni indigene guideranno enormi cortei in tutto il Brasile per chiedere di agire immediatamente e fonti interne dicono che la Presidente Dilma sta considerando di apporre il suo veto ai cambiamenti.

Il 79% dei brasiliani è in favore di un veto contro la modifica delle leggi sulle foreste, e la pressione all'interno del paese sta convincendo parte dell'amministrazione di Dilma a sostenere il veto. Ma occorre un appello globale in solidarietà con il popolo brasiliano per convincere veramente Dilma a prendere questa decisione. La nostra petizione globale sarà rappresentata su dei cartelloni alla testa dei cortei in difesa dell'Amazzonia. Raggiungiamo 1 milione di firme per SALVARE L'AMAZZONIA! Firma la petizione urgente sotto e inoltrala a tutti:

http://www.avaaz.org/it/save_the_amazon_a/?vl

Tutti noi amiamo il Brasile! Il sole, la musica, il ballo, il calcio, la natura: è un paese che affascina milioni di persone in tutto il mondo. Questo è il motivo per cui il Brasile ospiterà la prossima Coppa del mondo, le Olimpiadi del 2016 e il vertice sulla terra del prossimo anno, un incontro che potrebbe fermare la morte lenta del nostro pianeta.

E tutta questa nostra passione per il paese non è ingiustificata: l'Amazzonia è fondamentale per la vita sulla terra, visto che ben il 20% del nostro ossigeno e un quinto dell'acqua dolce di tutto il mondo provengono dalle sue magnifiche foreste pluviali. E' per questo che è cruciale che tutti noi la proteggiamo.

Ma il Brasile è un paese che sta crescendo a ritmi da record, nel tentativo di far uscire dalla povertà decine di milioni di persone, e la pressione in favore della deforestazione e dell'estrazione di minerali è molto forte. Ed è questo il motivo per cui il paese sta per abbandonare ora la protezione dell'ambiente. Gli attivisti del posto sono stati uccisi, minacciati e fatti tacere, e ora sta ai membri di Avaaz di tutto il mondo mettersi dalla parte dei brasiliani e chiedere ai politici brasiliani di essere coraggiosi.

Molti di noi hanno visto nei propri paesi come sia la natura a pagare le conseguenze della crescita economica, e l'acqua e l'aria sono sempre più inquinate e le nostre foreste muoiono lentamente.

Per il Brasile però l'alternativa è possibile. Il predecessore di Dilma ha ridotto sensibilmente la deforestazione e ha costruito la reputazione internazionale del paese come leader nella difesa dell'ambiente, allo stesso tempo godendo di una fortissima crescita economica. Uniamoci tutti insieme ora che gli indigeni e i leader ambientalisti stanno portando la loro protesta sulle strade e chiediamo a Dilma di andare in quella direzione - firma la petizione per salvare l'Amazzonia, e inoltra questa e-mail a tutti:

http://www.avaaz.org/it/save_the_amazon_a/?vl

Negli ultimi 3 anni i membri brasiliani di Avaaz hanno fatto passi avanti enormi e hanno portato avanti campagne che vanno verso il mondo che vogliamo: hanno ottenuto una coraggiosa legge anti-corruzione, hanno fatto pressione sul governo per chiedere di giocare un ruolo cruciale all'ONU, proteggere i diritti umani e intervenire in favore della democrazia in Medio Oriente, in Africa e altrove. Ora che coraggiosi attivisti brasiliani sono stati uccisi per avere protetto una preziosa risorsa naturale per tutti noi, uniamoci e costruiamo un movimento internazionale per salvare l'Amazzonia e proclamiamo il Brasile come leader internazionale anche questa volta.

Con speranza,

Emma, Ricken, Alice, Ben, Iain, Laura, Graziela, Luis e tutto il resto del team di Avaaz.

PIU' INFORMAZIONI

Amazzonia, la legge brasiliana che fa discutere:
http://www.ilcambiamento.it/foreste/legge_foresta_amazzonica_brasile.html


Ambientalisti uccisi in Brasile mentre una legge minaccia l'Amazzonia:
http://www.salvaleforeste.it/201106011458/ambientalisti-uccisi-in-brasile-mentre-una-legge-minaccia-lamazzonia.html


Il Brasile adotta un codice forestale "retrogrado" (in inglese):
http://www.bbc.co.uk/news/science-environment-13544000


La maggioranza dei brasiliani è contraria alle modifiche alle leggi sulla foresta amazzonica (in inglese):
http://news.mongabay.com/2011/0611-amazon_code_poll.html


Amazzonia, la mafia del legno uccide ancora:
http://www.dirittodicritica.com/2011/06/06/amazzonia-brasile-legname-omicidi-21428/


Hanno lottato contro la deforestazione in Amazzonia: uccisi:
http://www.ambienteambienti.com/news/2011/05/news/hanno-lottato-contro-la-deforestazione-in-amazzonia-uccisi-39165.html/comment-page-1

domenica 14 agosto 2011

Luciano Pavarotti e Elton John - Live Like Horses: STUPENDO !!!


Triangolo di immondizia pubblica / triângulo de lixo público


[...]
Il politico corrotto, l'imprenditore corruttore (e simili) e quelli che eleggono il politico corrotto
creano, senza dubbio, il triangolo di immondizia pubblica!
E in questo spazio nascono i criminali, i malati, gli esploratori della mafia, i poveri, gli analfabeti e così, senza fine, ancora i politici più corrotti, gli imprenditori maledetti e elettori che si vendono tra le cose di questo mercato...
[...]
Pietro Nardella-Dellova, 2011

---------

[...]
o político corrupto, o empresário corruptor (e similares) e aqueles que elegem o político corrupto criam, sem dúvida, o triângulo do lixo público!
E neste espaço nascem os criminosos, os doentes, os exploradores mafiosos, os pobres, os analfabetos e assim, infinitamente, ainda os políticos corruptos, os empresários malditos e eleitores que se vendem entre as coisas deste mercado...
[...]
Pietro Nardella-Dellova, 2011

*
*

sabato 13 agosto 2011

LE BANDIERE / AS BANDEIRAS


[...]
le bandiere

fanno violenza alla mia intelligenza

e alla mia poesia,

vengono di un colore o multicolore,

perché dall'alba dell'umanità,

dei primi passi,

sventolare una bandiera

è come una tomba aperta

condannando tutti di anticipo,

alla morte...
quindi,

voglio scoprire, senza bandiere,

la mia umanità in tutti gli angoli

della terra

e vivere

di lá del tempo

[...]

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008

-----

[...]
as bandeiras

fazem violência à minha inteligência

e à minha Poesia,

sejam de uma cor ou multicoloridas,

porque desde a aurora da humanidade,

dos primeiros passos,

brandir uma bandeira

é como abrir uma cova condenando todos,

antes da hora,

à morte...
por isso, desejo decobrir,

sem bandeiras,

a minha humanidade em todos os cantos da terra

e viver além do tempo
[...]

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008

venerdì 12 agosto 2011

Il Canto: andiamo / O Cântico: vamos!


(...)
Andiamo, amici,
e nella sensibilità facciamo
sentire ogni singola nota

della partitura della Vita.
Cantiamo,

balliamo,
con tenori, soprani
bassi, contralti, baritoni...
Andiamo con la nostra Poesia!
Andiamo con i nostri occhi accesi
del fuoco

di

umanità,
perché in ogni nota

troveremo il nostro senso
e il senso di vivere

nel

canto!

(...)

Pietro Nardella-Dellova,

in Lettera di Viaggio (2010/2011)



*

*





(...)
Vamos, amigos,
vamos com sensibilidade,
sentindo cada uma das notas

da partitura da Vida.
Vamos cantando,

vamos dançando,
com nossos tenores,

nossos sopranos,
nossos baixos,

contraltos, barítonos...
Vamos com nossa Poesia!
Vamos com nossos olhos iluminados
no fogo

de

humanidade
porque em cada nota

encontraremos nosso sentido
e o sentido de vivermos

em

cântico!

(...)

Pietro Nardella-Dellova,

in Lettera di Viaggio (2010/2011)

o NASCIMENTO DO LIXO, a ILHA DAS FLORES e a MÁ-FÉ MINISTERIAL no BRASIL NO EMBATE COM O GOVERNO DILMA


o NASCIMENTO DO LIXO,
a ILHA DAS FLORES
e a MÁ-FÉ MINISTERIAL
no BRASIL NO EMBATE COM O GOVERNO DILMA

por Pietro Nardella-Dellova


“...Eu não sou lixo! Estes senadores não são lixo! Meu partido não é lixo!...”

Foi este o discurso que ouvi, faz alguns dias, encaminhado em vídeo por um amigo, meio que sem saber o porquê, do ex-ministro dos transportes! É uma frase intensa e cheia de segredos, cheia de profundidades, buracos e desvios. Fez-me lembrar tantas coisas, entre as quais, a Ilha das Flores – um curta-metragem que vi, faz muitos anos, produzido em Porto Alegre, que tratava mesmo do lixo e do esmagamento das classes oprimidas no Brasil. O filme é de Porto Alegre, sul do Brasil, mas serve em maior ou menor medida, para todo o Brasil e, por respeito à História, para toda a América Latina. Por comparação política serve, também, para minha Itália (do sul e do norte).

O discurso, visto e ouvido, fez-me lembrar os sonhos de uma democracia limpa, lúcida e libertária, que parecem desfazer-se a cada curva, a cada pasta, a cada gabinete!

O senador Nascimento em seu discurso no Senado estava se referindo a si mesmo, aos senadores de seu partido e ao seu partido – envolvidos, todos, em corrupção, desvios, superfaturamento, mazelas, crimes e uma ficha corrida interminável!

Na verdade, o ex-ministro não criou, sozinho, o lixo no Ministério dos Transportes - nem o de Brasília. Ele é criação do lixo. Seus mentores são bem melhor aparelhados, inteligentes, sorrateiros, velhacos e silenciosos. A corrupção sempre tem duas partes e cada qual com muitas cabeças. Os corruptos são uma espécie de criatura do lixo.

E haja energia para a Presidente do Brasil limpar o caminho da democracia, estabelecer seu governo e implementar mudanças de base!!! Ela é confiável, determinada e forte!

O nascimento do lixo (coincidentemente o ex-ministro, atual senador, chama-se Nascimento – nada proposital e ficam mantidas as diferenças de classes gramaticais: uso a expressão mais como verbo “ao meu modo” e não como substantivo) dá-se, inicialmente, pela fome insaciável de empreiteiros, latifundiários, madeireiros, bancos e um sem número de outros parasitas, legitimados por uma massa formada de lumpens (não confundir com lumpem). Explico melhor. O político corrupto, o empreiteiro (e similares) e aqueles que votam no político formam, sem dúvida, o triângulo do lixo!

Bem, a questão dos Transportes tem sua raiz na própria origem do Brasil – talvez, mais expressivamente no Rio de Janeiro enquanto antiga sede da Capital brasileira e, com alguma razão, na própria chegada de D. João em inícios dos 1800 quando de sua fuga dos trovões napoleônicos. E mesmo antes, no Brasil colônia, desde os famigerados anos 1549. Tudo ficou, e fica, no entorno dos Transportes, desde as primeiras embarcações que faziam transporte entre Portugal e outras regiões e que, estrategicamente, foram utilizadas para invasão das terras além-mar, aos primeiros jumentos, carroças e, mais recentemente, caminhões, que transportavam – e transportam - coisas do Brasil para os brasileiros, deixando brasilianos e brasilienses enganados, roubados, extorquidos, explorados para traz.

(brasileiros = comerciantes de coisas do Brasil, donos de embarcações de transportes marítimos; brasilianos = nacionalidade de quem, sendo branco ou negro, nascia no Brasil, oriundos das prisões portuguesas, prostíbulos ou correntes da escravidão; brasilienses = designação dos povos originais e verdadeiros donos da terra, ou seja, os índios e, neste sentido, o Brasil não foi descoberto, mas, invadido pelos portugueses)

No caso específico de Brasília, as primeiras cargas de asfalto (bem como outros materiais) para a construção de rodovias, ligando o litoral com o planalto central (quase uma rima!) foram objeto de corrupção entre empreiteiras e transportadoras. Muito material nunca chegou a Brasília!

Voltemos ao lixo. Não é lixo, concordo com digníssimo senador. O termo é politicamente incorreto. O termo, então, mais preciso, é “reciclável”. Sim, depois que se desenvolveu o conceito de reciclável não se pode falar mais em lixo. Tudo é separado, material por material, saquinho por saquinho, pacote por pacote. Tudo tem um destino e uma finalidade!

Não é lixo. É um aterro! E é difícil não acreditar nas boas intenções de limpeza da Presidente – ela mesma perseguida no tempo do lixo militar ditatorial pelo lixo da mesma Ditadura em porões fétidos! Mas o trabalho é hercúleo e exige o que ela tem de sobra: coragem! A praga – ia dizendo a peste de Camus - que tomou o Brasil inteiro, desde o início – e ossos - responsável pelo atraso no desenvolvimento sociocultural e econômico dos brasileiros (ainda prefiro por força de História e consciência a expressão “brasilianos”) é, por assim dizer, uma entidade com vida própria.

É uma entidade que toma, que incorpora, que encarna e reencarna e vai, de tal forma, olhando-se no espelho d’água do Planalto, que se torna quase impossível querer tirá-la dali. O Erário é seu alimento e os votos seu culto! Erário em torno do qual se reúnem patifes, canalhas, criminosos, inocentes, idiotas, lumpens, estelionatários, vampiros, parasitas, homicidas, enfim, tantos monstros, revestidos, travestidos e mascarados de empresários, políticos, lobistas, esquerdistas ignorantes, direitistas impermeáveis e centristas de platéia!

Sim, resguardo a dignidade de muitos que são, de fato, bons empresários, bons políticos, esquerdistas com conhecimento de causa, direitistas conscientes e centristas moderados. Não os menciono, aliás, nem aos outros, pois o trabalho de cada um, assim como, seus discursos, demonstram, com clareza o que cada um é – e faz, seja para manter o lixo ou para limpá-lo.

“...Eu não sou lixo! Estes senadores não são lixo! Meu partido não é lixo!...”

Lamento que uma mulher como Dilma, com tanta independência, história e inteligência, tenha que tomar uma vassoura às mãos e passar a maior parte de seu tempo na faxina!

E por falar em Ilha das flores e, para não dizer que não falei das flores, os militares brasileiros perderam o palreador Jobim, um homem realmente estranho (nunca lixo, mas estranho!). Ao atirar contra colegas de governo e, por via indireta, contra a Presidente, demonstrou aquele espírito masculino inconformado em dobrar-se diante de mulheres melhores do que ele. Recomendo-lhe um tempo de silêncio e leituras boas, digamos, Freud! Mas, se Jobim não pode ser classificado de lixo, embora seja um “estranho” e, não sendo ele inocente, ao menos pelos postos que ocupou em áreas importantes de sua carreira, poderíamos dizer que agiu com aquela má-fé que ele, como jurista, conhece bem – o conhecimento do mal e a intenção de praticá-lo! Pois, em face de tanta coisa a ser feita pelo governo Dilma (creio que a principal é mesmo limpar a área desse lixo todo para a criação de um Brasil, de fato e de direito, maravilhoso) o ex-ministro do STF, ex-ministro da Justiça e, agora, ex-ministro da Defesa, afeito às conversinhas de maledicência não poderia mesmo continuar a compor o quadro do governo de um país que não pode mais perder tempo com mexericos, babaquices, lixos e má-fé!

Nem tudo é lixo (muita coisa é lixo!). Nem tudo é má-fé (muita coisa é má-fé!). A Presidente do Brasil (ou como merece e deve ser chamada, a Presidenta) tem em suas mãos a possibilidade de escrever uma página da História, superando séculos de lixo putrefeito, arejando a Política, dando novos ares ao Governo e abrindo, assim, possibilidades para verdadeiros Congressistas, Empresários e outras pessoas de bem, construírem um país que não tenha “ex nunc” do que se envergonhar!

Agosto, 2011

© Pietro Nardella-Dellova, Professor de Direito e Consultor, Mestre em Direito pela USP e Mestre em Antropologia Religiosa pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito Civil e em Literatura. Formado em Direito e em Filosofia. Autor de vários livros, entre os quais, A MORTE DO POETA NOS PENHASCOS E OUTROS MONÓLOGOS, 2009 (disponível pela Livraria Cultura)

*

martedì 9 agosto 2011

Montevideo: Irán e la negación del Holocausto (Shoa) (in spagnolo)


BUENOS AIRES (CJL) - Hace pocos días el embajador de la República Islámica de Irán en Montevideo, Hojjatollah Soltani, sembró dudas sobre el Holocausto judío ocurrido durante la Segunda Guerra Mundial.

No nos sorprendieron estas aberrantes declaraciones. Soltani es el representante de un gobierno que llama a borrar a un Estado del mapa y permanentemente niega el Holocausto.

Sabemos, que en el Uruguay reina una profunda cultura de la memoria, la diversidad, el respeto mutuo y la Justicia, valores que Soltani insultó con sus declaraciones. Uruguay fue el primer país de la región en erigir un Memorial a las Victimas del Holocausto, y cada 27 de enero expresa, conforme al mandato de la ONU, su vocación de recordar y educar sobre este capítulo negro de la historia para que no vuelva a suceder. Hace solo algunos días el Parlamento uruguayo aprobó una ley que honra la memoria de las víctimas del Holocausto, y llama a incorporar esta temática en la currícula escolar y en la programación del sistema de radiodifusión y cultural del país.

Sabemos que Uruguay rechaza este acto de negación y antisemitismo. También sabemos que Irán lo promueve.

La vigencia de los valores de tolerancia y libertad, y la historia de respeto por los derechos humanos que caracterizan al Uruguay llevó a hombres de bien a alzar la voz en contra de mentiras como las expresadas por el representante de Irán, un país con el que Uruguay tiene vínculos comerciales.

Estas declaraciones muestran que, en el transcurso del tiempo, no es posible blindar las relaciones comerciales de las ideologías políticas de distintos países. Sin dudas Irán, desde su embajada, importa a la región ideas que no caben en la cultura de nuestros países. Nos preguntamos entonces, cómo se compatibiliza la democracia latinoamericana, como en este caso la uruguaya, con un país que no respeta los derechos humanos ni de sus propias mujeres.

Nuestra región es receptora de dos corrientes de dinero provenientes de Irán: Una generada por el crecimiento del comercio internacional, y la otra para el desarrollo de una infraestructura terrorista, como probó la Justicia Argentina en el caso AMIA, donde fueron asesinadas 85 personas.

Apelamos a fortalecer la democracia, la cultura de la diversidad y el imperio de la vigencia de los derechos humanos, para que estos siembren luz donde hoy reina la oscuridad.

Fonte: CJL

domenica 7 agosto 2011

Poesia, Gizes e Foices às Mulheres do Campo (trad. del Poesia, Gessetti e Falce alle Contadine, 1984)

POESIA

GIZES

E

FOICES

ÀS MULHERES DO CAMPO
Pietro Nardella-Dellova
(1984, tradotto del
“Poesia, Gessetti e Falce alle contadine”, scritto alle donne
del latifóndo sudamericano)

*
A vós, que vos vestis
Com panos vários
E despertais do sono
Na madrugada
O sol
-ativas – tendo em mãos a força natural
E das folhagens das culturas
Que alimentam
(colheis, e colheis, e colheis desaparecidas
No verdejo...

A vós, de cabeças cobertas
Com chapelões
Feitos de palha,
E os vossos pés protegeis
Com rústicos calçados no dia quente atravessando
Estreitos caminhos
De fazendas grandes,

Latifundios,
Em cobras pisando
Para ganhardes a existência,

A vós, que abrindo
As velhas marmitas comeis
O arroz e ovos – quase sempre frios –
E o dia todo passais
Longe dos filhos vossos
E na noite desmaiais possuídas de fastio
Mas, mantêm-vos de esperança carregadas,

A vós, que não tendes
Tempo nem moedas para perfumes
Nem para vos enfeitardes
Nem vos pintardes
(sequer dias de pleno descanso e prazeres)
Por vós, suplicaria,
Em pranto, a bênção religiosa?
Ou ofereceria deste poema as honras e lágrimas?

A vós, eu carregaria gizes, muitos gizes,
Gizes e lápis, muitos lápis!
E livros, muitos livros, e livros e cadernos, muitos cadernos!
Eu levaria enxadas e foices,
Eu levaria milhões de foices para vos libertar!




(escrito em 1984 quando conheci, pela primeira vez, camponesas de um latifúndio sulamericano)
*
© Pietro Nardella-Dellova. Poema do livro

NO PEITO HÁ UMA PORTA QUE SE ABRE, Editora L & S, 1989, pag 53

(Livraria Cultura)

*


*

giovedì 4 agosto 2011

La mia amada è ricoperta di fiori


la mia amata
è ricoperta di fiori
e di rosso ...
specchio della sera ...

... La mia amata si bagna in piazza
ed è coperta di rosso,
e danza fino all'alba,
e danza, ancora in fiamme
e non è timida né si calma ...

La mia amata è nuda
nuda in rosso,
mostra i seni
e del mantello fa un tappeto ...
e danza, anche nella febbre

La mia amata
dipinge i fiori
e si annida tra i petali!

Pietro Nardella-Dellova, in SCARPE DI DONNA, 2011

mercoledì 3 agosto 2011

Io Sono Un Partigiano! (EU SOU UM MILITANTE)







PARTIGIANI,

IO SONO UN PARTIGIANO !

Io sono un partigiano
perché ci saranno sempre dittatori,
faraoni, re idioti, ipocriti e proprietari dei loro paesi,
e governi corrotti – tantissimi governi corrotti!

Io sono un partigiano
perché sempre ci saranno nazisti, fascisti,
religiosi senza scrupoli, usurpatori,
ed avidi capitalisti, banchieri mostruosi,
bugiardi arroganti, mostri e altri oppressori,

Io sono un partigiano
perché sempre ci saranno genocidi e assassini!

Perché ci saranno sempre
persone che piangono ma vogliono ridere;
che strisciano, ma vogliano volare!

Io sono un partigiano
perché non posso essere qualsiasi cosa
in un mondo che soffoca la libertà,
strangola l'umanità
e uccidere i bambini, i vecchi, le donne,
per soddisfare l'ego del potere maledetto!

Utilizzo della dolcezza nel canto poetico,
della furia nella lettera, le braccia
e metto gli stivali per essere un partigiano!

(c) Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008






EU SOU UM MILITANTE

Eu sou um militante
Porque existirão sempre ditadores,
Faraós, reis idiotas,
hipócritas e donos de seus países,

E governos corruptos
– muitos governos corruptos!

Eu sou um militante
Porque sempre existirão
Nazistas, fascistas,
Religiosos sem escrúpulos, usurpadores!

E insaciáveis capitalistas, banqueiros monstruosos,
Mentirosos arrogantes, monstros e outros opressores;

Eu sou militante
Porque existirão sempre
Genocidas e assassinos!

Porque sempre existirão
Pessoas que choram, mas querem rir,
Que se arrastam, mas querem voar!

Eu sou militante
Porque não posso ser outra coisa
Em um mundo que sufoca a liberdade,
Estrangula a humanidade
Mata crianças, velhos e mulheres
Para satisfazer o ego do poder maldito!

Uso a doçura do canto poético
A fúria das letras, os braços
E ponho minhas botinas
Para ser um militante!

© Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008
(trad. do texto IO SONO PARTIGIANO)

martedì 2 agosto 2011

Le Donne e i Cherubini (as mulheres e os querubins) con Arte di Karol Bak

in italiano

in portoghese




*






La Destra della Morte e la Sinistra Stupida

LA DESTRA

DELLA

MORTE
E

LA

SINISTRA

STUPIDA

(...)
la destra è insopportabilmente
mercenaria
capitalista
nazionalista
corrotta
individualistica
(al massimo, oligarchica)
militarista
fascista
nazista

e ama, venera e si mette in ginocchio
davanti alle forze del mondo finanziario

la destra, proprio la destra ...
invia alla morte migliaia di giovani soldati
per difendere un oscuro petrolio chi inquina

nel deserto ...

e lascia l'Africa fare il bagno di sangue senza fine...

ma solo se e solamente se
la sinistra è stupida e ignorante ....

(...)

Pietro Nardella-Dellova, in ERGA OMNES, 2008