alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







lunedì 24 agosto 2015

"ENCONTROS E DIÁLOGOS ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES: DILEMAS E PERSPECTIVAS NOS CAMINHOS PARA A PAZ"

Convite
ISRAEL E PALESTINA, PALESTINA E ISRAEL



"ENCONTROS E DIÁLOGOS ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES: DILEMAS E PERSPECTIVAS NOS CAMINHOS PARA A PAZ"



Comissão de Anistia sedia conferência entre palestinos e israelenses.

Evento promovido pela Comissão de Anistia, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e a Fundação Getúlio Vargas, evento será entre 27 e 30 de agosto em SP e RJ.

Brasília 25/08/2015 – O esforço para aproximar israelenses e palestinos, há quase sete décadas de conflito, chega ao Brasil a partir desta quinta-feira (27), quando estudantes, acadêmicos e políticos das duas nações se encontrarão em uma conferência promovida por instituições brasileiras.

Realizada em língua inglesa, a Conferência “Encontros e Diálogos entre Palestinos e Israelenses: Dilemas e Perspectivas nos Caminhos Para a Paz” estará em São Paulo entre 27 e 29 de agosto e em São Paulo e no Rio de Janeiro no dia 30.

O objetivo é permitir que palestinos, israelenses e brasileiros apresentem e debatam propostas para a resolução do conflito em um contexto pluralista e de mútuo respeito, oferecendo ao público múltiplas visões de pessoas entre os dois povos que estão buscando o caminho para a paz.

Para isso, foram escolhidos temas-chave relacionados com o conflito para que israelenses e palestinos possam apresentar as suas perspectivas, visões e dilemas, com painéis sobre os eixos Religião, Palestinos e Israelenses; Política e Acordos Internacionais; Economia, Conflito e a Região e Perspectivas de Dilemas das Relações Palestino-Israelenses.
Organização – Com a participação da palestina Universidade Al-Quds e do Centro Truman para o Avanço da Paz da israelense Universidade Hebraica de Jerusalém, a conferência foi organizada pela Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e pela Fundação Getúlio Vargas.

Entre outras autoridades, participarão dos debates o presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão; o ex-Ministro do Interior da Autoridade Palestina, Mohamed Amer Odeh Abdel Hadi; o ex-ministro da Justiça e das Finanças de Israel, Dan Meridor; e o ex-deputado israelense Nitzan Horovicz.

Também participarão dos painéis – cada um dos quais incluirá um estudante palestino e um israelense que atuarão como comentaristas – o rabino David Shlomo Stav, líder do Grupo Tzohar; e o xeque Barakat Fawzi Hasan, Diretor Geral do Centro Jerusalém de Estudos e Mídia Islâmica.

Semana de Anistia – A conferência representa apenas uma entre mais de 50 atividades em comemoração à Semana de Anistia de 2015. Realizada entre a segunda-feira (24) e o domingo (30) em todo o território brasileiro, a semana relembra os 36 anos da Lei de Anistia.
Incluindo eventos organizados tanto pela Comissão de Anistia quanto por órgãos, entidades e organizações parceiras, a programação completa do evento está disponível em um blog atualizado em tempo real.

Comissão – Criada em 2001 para reparar violações de direitos humanos cometidas entre 1946 e 1988, a Comissão de Anistia é vinculada ao Ministério da Justiça e composta por 25 conselheiros, a maioria agentes da sociedade civil ou professores universitários.
Até janeiro de 2015, a Comissão havia recebido mais de 74 mil pedidos de anistia, declarando mais de 43 mil pessoas anistiadas políticas, com ou sem reparação econômica.

Atendimento à Imprensa – Andrei Soares (061-9166-166) e Carla Orzo

Serviço: Conferência “Encontros e Diálogos entre Palestinos e Israelenses: Dilemas e Perspectivas nos Caminhos Para a Paz”

São Paulo – Quinta-feira, dia 27 de agosto
Local: Salão Nobre da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas, 4º. andar da Av. Nove de Julho, 2029 – Bairro Bela Vista – São Paulo/SP.

16:00 – Abertura: Paulo Abrão, Presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça do Brasil e Aurélio Rios, Procurador Federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, Prefeito Municipal de São Paulo, Fernando Haddad (a confirmar) e representante da Fundação Getulio Vargas.

16:30 – Painel 1: Religião, Palestinos e Israelenses
Palestina: Xeque Barakat Fawzi Hasan, Diretor Geral do Centro Jerusalém de Estudos e Mídia Islâmica
Israel: Rabino David Shlomo Stav, líder do Grupo Tzohar
Estudantes Comentadores: Essam Qadri (palestino) e Itamar Ben Israel (israelense)
Moderador: Heni Ozi Cukier (ESPM/FGV).

18:30 – Encerramento

São Paulo – Sexta-feira, dia 28 de agosto
Local: Salão Nobre da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas, 4º andar da Av. Nove de Julho, 2029 – Bairro Bela Vista – São Paulo/SP.

11:00 – Painel 2: Política e Acordos Internacionais
Palestina: Mohamed Amer Odeh Abdel Hadi, ex-Ministro da Autoridade Palestina
Israel: Dan Meridor, ex-Ministro da Justiça do Estado de Israel
Estudantes Comentadores: Bashar Farash (palestino) e Chen Reuveni (israelense)
Moderador: Arleen Clemesha e Prof. Guilherme Casarões (FGV)

14:30 – Painel 3: Economia, Conflito e a Região
Palestina: Aziz Haider, Professor da Universidade Al-Quds
Israel: Nitzan Horowitz, ex-deputado do parlamento israelense, membro da Comissão Regional de Desenvolvimento Econômico
Estudantes Comentadores: Eman Atari (palestino) Rinah Lipsky (israelense)
Moderador: Fernando Abrúcio (FGV)

17:00 – Painel 4: Palestina – Israel: Perspectivas e Dilemas
Considerações: Michel Gherman (NIEJ/UFRJ), Bernado Sorj (IEA/USP), James Green (Hebrew University of Jerusalém) e Guilherme Casarões (FGV).

19:30 – Encerramento

São Paulo – Sábado, dia 29 de agosto
Local: A Casa (Jovens Sem Fronteiras), Rua Ibiapinópolis, 762 – Jardim Paulistano – São Paulo/SP.

20:00 – Painel 1: Dilemas e Esperanças na resolução do conflito
Palestina: Mohamed Amer Odeh Abdel Hadi, Presidente do Comitê Ibero-Americano do Al- Fatah.
Israel: Nitzan Horowitz, ex-membro do parlamento israelense, membro da Comissão Regional de Desenvolvimento Econômico.

21:30 – Painel 2: Estudantes Palestinos e Israelenses: Paz e Futuro
Palestina: Xeque Barakat Fawzi Hasan, Diretor Geral do Centro Jerusalém de Estudos e Mídia Islâmica.
Israel: Rabino David Shlomo Stav, Co-fundador e Presidente da Organização Tzohar.

22:30 – Encerramento

Rio de Janeiro – Domingo, dia 30 de agosto
Local: Centro Cultural Midrash, Rua Venâncio Flores, 184 – Leblon – Rio de Janeiro/RJ

15:00 – Abertura: Paulo Abrão, presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça do Brasil

15:30 – Etapas para a paz: Jovens brasileiros, palestinos e israelenses discutem os dilemas para a paz.

17:30 – Painel 1: Religião, Palestinos e Israelenses
Palestina: Xeque Barakat Fawzi Hasan, Diretor Geral do Centro Jerusalém de Estudos e Mídia Islâmica
Israel: Rabino David Shlomo Stav, Co-fundador e Presidente da Organização Tzohar

20:00 – Painel 2: Economia, Conflito e a Região
Palestina: Mohamed Amer Odeh Abdel Hadi, Presidente do Comitê Ibero-Americano do Al- Fatah
Israel: Nitzan Horowitz, ex-membro do parlamento israelense, membro da Comissão Regional de Desenvolvimento Econômico

*
APOIO 
Sinagoga Scuola בית מדרש (Casa Degli Spiriti)​ 
Blog CAFÉ & DIREITO 
www.nardelladellova.blogspot.com 
GRUPPO MARTIN BUBER (Roma/Napoli) 
*

domenica 23 agosto 2015

Omaggio per Sacco e Vanzetti

שירי מימון - חלק ממך

שירי מימון - חלק ממך


שירי מימון - חלק ממך
שוב מתכסה בשתיקתך 
מאבדת את עצמי 
בין המילים נותרה דממה 
הדמעות בורחות איתי
אל הסדקים הראשונים 
שנחרטו בי עם השנים 
ובתוכי אדע שכבר לא נשאר לי דבר
חלק ממך 
הלב שלי נקרע כשאתה שם 
תמיד אתה חוזר ונעלם 
מה עוד נשאר לי? 
רק חלק ממך
ובלילות הלבנים 
האם דמיינת את פני? 
כמה בכיתי שתחזור 
כמה רציתי ,כואב לזכור 
כבר עייפה רק מכמעט 
אז אשמור לי מעט
חלק ממך...
גם אם נשברתי היום 
תדע שלא אהיה שלך מחר 
יש בי עוד כח ללכת 
אבל יודעת שיישאר חלק ממך, 
הלב שלי נקרע כשאתה שם...
*
*
Ancora una volta coperto dal tuo silenzio
Perdendomi
Le parole rimasero in silenzio
Le lacrime correre via con me
Per le prime crepe
Scolpito in me nel corso degli anni
E dentro di me so che non ho lasciato nulla
alcuni di voi
Il mio cuore è lacerato quando si mette
Si mantiene sempre scomparendo
Che altro c'è?
Solo una parte di te
E notti insonni
Stai immaginato la faccia?
Come ho pianto ritorno
Come volevo, doloroso da ricordare
Già stanco solo da quasi
Così mi terrò un po '
Alcuni di voi
Anche se ho rotto giù oggi
Sappi che io sarò il vostro domani
Ho ancora la forza di andare
Ma sappiamo che rimarrà una parte di voi,
Il mio cuore è lacerato quando sei lì



mercoledì 19 agosto 2015

Do Estado Democrático de Direito e do Reino da Senhora Ignorância e do Senhor Asno

DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO
E DO REINO DA SENHORA IGNORÂNCIA 
E DO SENHOR ASNO
Pietro N-Dellova

Toda Religião deve ser respeitada, mas a Irreligião, também. Toda Crença e Crendices, devem ser respeitadas, mas todo Ateísmo, também! O crucifixo, símbolo religioso, nas Salas de Audiência, especialmente, no STF, onde, nos últimos anos aparece mais, deve ser respeitado, mas todos os outros símbolos religiosos, também! E, ainda, o símbolo não religioso. Em vez de um crucifixo, a parede do STF (e outras salas de audiência) ficariam muito melhor com todos os símbolos religiosos (ou nenhum!). O Casamento deve ser respeitado, por quem o pratica, mas, todos os outros Núcleos Familiares (de modo algum menos importantes que o Casamento), também. Todo Corpo e outros Direitos da Personalidade, pertencem apenas a seu titular, de modo único, intransmissível e inalienável - e a ninguém mais! Toda relação de amor - e de amar - devem ser respeitadas e, de modo inviolável, dizem respeito às Pessoas que as manifestam ou experienciam - a ninguém mais!

Sim, tudo isso, se eu estiver falando de um Estado Democrático de Direito e de espaços democráticos. Entretanto, nada disso vale para Ditaduras, Teocracias, Estados nazistas ou fascistas e, também, onde reina a Senhora Ignorância de braços dados com o Senhor Asno!

Pietro N-Dellova, 2015 

*

Outra Vez, a Constituição - e uma Nota Urgente

OUTRA VEZ, A CONSTITUIÇÃO - E UMA NOTA URGENTE

A questão não é defender o PT, que é indefensável. A questão é entender, compreender e ter muito claro, que os que sufocam o Governo Federal, entre os quais, o PSDB de Aécio Neves, o PMDB de Eduardo Cunha, o DEM  de Ronaldo Caiado, além de outros Partidos de bigatos, estão implementando um Golpe, sujo, e uma quebra do jogo democrático: um total desprezo pela Constituição Federal.


Mas, não apenas sufocam o Governo - sufocam a Economia e toda uma população.

O PT que aí está não é mais o PT de Florestan Fernandes, de Paulo Freire ou de Eduardo Suplicy (hoje, isolado...). Mas, o PSDB também não é mais o de Franco Montoro nem de Mário Covas (muito injustiçado) e, sobretudo, o PMDB não é mais o de Ulisses Guimarães! Eis algumas das figuras que inspiravam algum respeito. Entretanto, a Constituição Federal continua sendo a de 1988 e, mesmo não podendo haver alguma fala dos Políticos e Intelectuais mencionados, é preciso continuar em defesa da Constituição, pois não vivemos de "líderes", mas de Estado Democrático de Direito.

...o resto, todo o resto, é patifaria do Eduardo Cunha, safadeza do Aécio, estupidez do Lula, desonestidade midiática e manifestação de mentecaptos acríticos na vida pública!

nota urgente: SE É POSSÍVEL RASGAR A CONSTITUIÇÃO FEDERAL, SE É POSSÍVEL GOLPEAR A DEMOCRACIA, ENTÃO, É POSSÍVEL E LEGÍTIMO PEGAR EM ARMAS, POIS, NÃO HAVENDO CONSTITUIÇÃO DEMOCRÁTICA, ESTAREMOS TODOS CONTRA TODOS!

Pietro N-Dellova, 2015 

*
*

martedì 18 agosto 2015

Vivo de História, não de Ópio

VIVO DE HISTÓRIA, NÃO DE ÓPIO
por Pietro N-Dellova

Então, vejamos...


O PSDB "tomou" a Presidência da República após o impeachment do Collor, inclusive detonando o vice-presidente, Itamar Franco (reclamação que fez o próprio Itamar até sua morte...).

Do primeiro mandato, assumido por conta do Plano Real (que não era do FHC, mas do Itamar Franco), o PSDB de FHC, impôs medo e temor ao mercado e à população, durante a campanha para o segundo mandato. Mentiu desavergonhadamente. Disseram eles, os do PSDB, à época, que a Economia ia muito bem, inclusive, mandou cunhar as moedinhas "doiradas" para imitar as estadunidenses. Mentiu quanto ao câmbio, durante toda a campanha e fez a população acreditar que tudo estava sob controle. Estimulou contratos em dólar, entre os quais, os de Leasing, e incentivou que o mesmo contrato fosse usado pelas pessoas físicas, a fim de, artificialmente, fazer o mercado de automóveis ter  um "up" (momentâneo) e dar um ar de "economia pujante". FHC segurou, insana e estupidamente, o dólar no final do primeiro mandato, na casa de R$ 1,13 (era novembro de 1998). Em janeiro de 1999, quinze dias depois de sua posse, "soltou" o dólar que explodiu em R$ 2,15. Quem firmou os contratos pensando em economia estável, no segundo semestre de 1998, teve que pagar mensalidades com 100% de aumento logo em janeiro de 1999. É estelionato?

Tal foi o desastre do governo do PSDB, no segundo mandato de FHC, que, ao final, terminou como sendo o pior governo e a pior economia, com popularidade no chão. Agora, eles comparam o segundo mandato de FHC com o segundo de Dilma. Mas, espera um pouco... o segundo mandato de Dilma fez apenas oito meses, sob diuturno sufocamento do Congresso! É de rir! Eles comparam todo o desastroso segundo mandato de FHC, de quatro anos, com oito meses de Dilma!!!

O que pensam os ratos do PSDB? O que temem? Quem sabe, apenas quem sabe, temem não poder ganhar uma nova eleição, já que seus quadros, a começar de Aécio Neves, são pífios. Então, se conseguirem um novo impeachment, o de Dilma, quem sabe (pensam eles em espírito de oração com Eduardo Cunha), possam, novamente, assumir a Presidência da República. Desculpem-me: não é um Partido que mereça respeito!

Esse texto é uma defesa do PT? Não. É apenas a análise de um Jurista que advogou para um sem-número de pessoas enganadas, pessoas que fizeram contratos de Leasing, em 1998 (com dólar a 1,13), enganados por FHC, e que, em 1999, tiveram suas economias destruídas pelo mesmo governo, do alto do dólar a 2,15! Não preciso ser, nem seria, do PT, não porque o PT não presta (pois ele não presta), mas porque o PSDB presta menos, muito menos. Isso não é defesa - é ataque!

Hoje, o FHC falou que a renúncia da Dilma seria, da parte dela, um ato de dignidade! Creio que, com o miserável histórico dele, na política, seria um ato de dignidade que ele apenas se calasse neste difícil momento do país (ao menos, penso eu, pelo seu histórico acadêmico!). Do Aécio, do Aloysio, do Sampaio e outros resíduos do PSDB, nada se espera, exceto a estupidez que lhes caracteriza; do FHC, enquanto político, também, nada se espera, mas, do Professor FHC, esperar-se-ia a dignidade de um silêncio respeitoso...


Pietro N-Dellova, 2015 



*

*

Os Sabotadores da República


OS SABOTADORES DA REPÚBLICA 
por Pietro N-Dellova

Desculpem-me, queridos amigos, gostaria de escrever apenas sobre a Mulher Amada, Sexo Libertário e Coisas Elevadas, mas, eis-me aqui, outra vez, indignado! Indignado com tanta patifaria dos políticos que aí estão! O que eles têm feito? Diuturnamente sabotam o Brasil, digo, a ideia do que poderia ser o Brasil... 

A turma do PSDB, na Câmara ou no Senado, faz longos oito meses, está sabotando o Brasil, golpeando o Brasil, sangrando o Brasil. Figuras asquerosas como Aécio Neves, Aloysio Nunes, Carlos Sampaio, entre outros, não conformados com a derrota eleitoral, não fazem (nem pensam) outra coisa diferente de um golpe. Aliás, golpe não, pois não há tanta inteligência neles para "golpe": realmente sabotam o Brasil. Aécio se diz "preparado" para governar! Pergunto: como alguém pode estar preparado para governar se não consegue sequer fazer uma oposição e apresentar um projeto alternativo ao de Dilma? Eles, os despirocados do PSDB, convocaram uma manifestação dos seus igualmente inconformados eleitores (carpideiras) para, articuladamente, pedir o "impeachment" da Dilma, para "atacar" o Lula, para elevar heroicamente o Sérgio Moro, para atacar o Renan, tudo isso, com um aparato de repórteres globais que, apesar de qualquer imprensa internacional dizer o contrário, afirma ter sido a "mais expressiva" manifestação contra Dilma... 

Mas, não me levem a mal... Impeachment? Atacar o Lula? Elevar o Sérgio Moro à figura heroica? Atacar o Renan? Qual a inteligência disso? Isso é Oposição? Quanto ao "impeachment" não dá nem para começar uma conversa "jurídica"... E o Lula? Ele é candidato a alguma coisa? Alguém do PT se voltou contra o Sérgio Moro? Ao que parece, o único que atacou o Sérgio Moro, até agora, foi exatamente o Eduardo Cunha, o louco, protegido pelo PSDB, sim, o Presidente da Câmara que contratou, faz poucos dias, uma empresa particular, por um milhão de reais (nosso milhão), apenas para buscar elementos para sua própria defesa... Desculpem-me, outra vez, o Sérgio Moro não é herói - é juiz!

Por outro lado, o mesmo Eduardo Cunha, a expressão viva do que é o PMDB, segue, como uma vaca louca, agremiando o que tem de pior na Câmara, para detonar o Brasil. O que apresentou o famigerado Deputado como proposta política? Nada!

Não, não é diferente do PT, que durante anos também sabotou o Brasil. Sempre fez política do "quanto pior, melhor". Também ele, com seus políticos anencéfalos, vêm detonando o Brasil. Políticas sociais? Sim, os petistas promoveram muitas políticas sociais... Mas, políticas sociais dizem pouco quando não há um Projeto, claro e transparente. Os políticos se vendem, porque são sujos feito esgoto e o PT, sabedor disso, comprou a maioria deles, com dinheiro público. Ninguém duvida disso...

E os outros Partidos? São como caixa de gordura - não merecem nada além de ânsia de vômito (e vômito)! 

O Aécio, outra vez ele, o alucinado, reclamou que a Dilma não advertiu o presidente da CUT quanto o mesmo falou em "pegar em armas". E, uma semana depois, entre os seus convocados à manifestação, eis os babacas da turma da "intervenção militar". O Aécio os advertiu? O PSDB os Advertiu? Não! Ao contrário, caminhou com eles!

Eu queria apenas um Projeto, um único Projeto. Eu queria apenas um Partido com Projeto, apenas um único Partido com Projeto. Eu queria uma Pauta, uma única Pauta política... E o que tenho? O que temos? Um bando de sabotadores, dentro e fora do governo, miseráveis sabotadores, que não merecem além de um "tapa na cara". 

O Brasil nunca foi um grande país, mas poderia ser... Não será um grande país, não com esses Governos medíocres (federal, estaduais e municipais) que aí estão. Não com esses "políticos" de esgoto que aí estão. Não com esta Oposição (que de Oposição nada tem, pois realmente é um bando de  "sabotadores" da República!). E, muito menos, com militares, pois desde Deodoro da Fonseca, os militares (no poder) apenas fizeram merda - e deixaram merda, merda contra - e para o Brasil...

Pietro N-Dellova, 2015 




foto: alguns dos sabotadores da República

*
*

sabato 15 agosto 2015

Sobre a Política nas Terras de Cabral


A Lei Francesa, a Burca, o Nikab e a Convenção Europeia dos Direitos do Homem



A INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI FRANCESA 
QUE PROÍBE O USO DA BURCA E DO NIKAB EM ESPAÇOS PÚBLICOS: 
UM OLHAR SOBRE A CONSTITUIÇÃO FRANCESA 
E A CONVENÇÃO EUROPEIA DOS DIREITOS DO HOMEM

Artigo de Saddam Harb Mohamad (Palestino, Estudante de Direito, FURG)
Orientação de Pietro N-Dellova (Judeu, Professor de Direito) 

*
Eu e Saddam nos conhecemos na Universidade Federal do Rio Grande, FURG, no final de 2014, ocasião em que proferi uma Palestra sobre o Conflito Israel-Palestina e, também, participei de um Diálogo/Debate com representantes da Comunidade Palestina do RS. 

O Diálogo nos aproximou, um Judeu e um Palestino, que resultou em uma afetuosa amizade e, agora, a conclusão do mencionado Artigo científico, escrito por ele, a quem tive a honra e alegria de orientar. 

O Artigo foi inscrito na 14ª MPU/FURG e, após a apresentação de outubro, encontrará lugar para publicação. 

Cumprimento meu querido Saddam com Salam/Shalom e Shalom/Salam! 

Prof. Pietro N-Dellova, 2015 

*
*

das murchas Margaridas aos sanguinolentos Revoltados Online



DAS MURCHAS MARGARIDAS
AOS SANGUINOLENTOS REVOLTADOS ONLINE

A manifestação das murchas "Margaridas" e de alguns Movimentos Sociais, a favor da Presidente Dilma (incluindo o desequilibrado presidente da CUT), e, por outro lado, as manifestações, contra a Presidente, como o "vai tomar no cu" (no primeiro jogo da Copa), os panelaços e os movimentos esquizofrênicos  "Vem pra Rua", "Brasil Livre" e "Revoltados Online", expressam, todos (a favor ou contra), uma sociedade desintegrada, sem objetividade, pouco esclarecida, fragilizada, sem foco de luta e, quaisquer delas, não mais que rebanhos orientados. 

Estas e aquelas, a favor ou contra, nada têm a ver com as Manifestações de Junho de 2013.

As Manifestações de Junho de 2013 foi uma espécie, espontânea, de Alma sem Corpo, uma inspiração boa, democrática e saudável, diria, um típico "Frankenstein". Estas, atualmente, a favor ou contra a Presidente, são uma espécie de Corpo sem Alma, falta de tesão, espasmos antidemocráticos, crânio sem cérebro, ódios recalcados, diria, um perigoso "Jason"!

Ao final, a favor ou contra, desde as murchas Margaridas aos sanguinolentos Revoltados Online, eis o quadro: mais 100 anos de perdição e vidas desperdiçadas!

Pietro N-Dellova, 2015 

*
*
*

פרשת ראה


פרשת ראה
...
ראה אנכי נתן לפניכם היום ברכה וקללה
...
דברים: יא-טז
*
*

Sara Brightman & Gregorian MOMENT OF PACE






MOMENT OF PACE 
Gregorian & Sara Brightman 


(Subtitulada en Español)

In a moment of peace.
mmmm...
Aaah...ahhhh verse one: (choir)
Come now, come by our side
A place where you can hide
We are the sunshine
Rest your soul here and you'll find
We are the energy
We give the world to thee
Hold up your heart now
We will ease pain from your brow

Chorus: (sarah brightman)
(mmmmm...mmmmm)

In a world without dangers,
Where destruction is near
You can come with us here.
Where the people are strangers
You will rest here with me
In a moment of peace. (aaah...ahhhh)
In a world without dangers,
Where destruction is near
You can come with us here.
Where the people are strangers
You will rest here with me
In a moment of peace.

Verse two: (choir)

Light up the dark below
See through the stars
Reach to the earth's flow
Drift in the joy of our hearts
Unleash the energy
Taste of the wine
Drink as a soul that knows now
The power divine

Chorus: (sarah brightman)
(mmmmm...mmmmm)

In a world without dangers,
Where destruction is near
You can come with us here.
Where the people are strangers
You will rest here with me
In a moment of peace. (aaah...ahhhh)
In a world without dangers,
Where destruction is near
You can come with us here.
Where the people are strangers
You will rest here with me
In a moment of peace.
Mmmmm...mmmmm
In a moment of peace 

*


martedì 11 agosto 2015

I CONGRESSO DE DIREITOS HUMANOS DO VALE DO AÇO


I CONGRESSO DE DIREITOS HUMANOS 
DO VALE DO AÇO

OAB/MG
ESA – Escola Superior da Advocacia, MG
72ª Subseção da OAB/MG

“A EFICÁCIA DOS DIREITOS HUMANOS NOS ÂMBITOS NACIONAL E INTERNACIONAL”

Programa

19/8, 19h

DIREITOS HUMANOS E DIVERSIDADE
Dr. José Luiz Quadros de Magalhães

A LEI DE ANISTIA E O SISTEMA INTERNACIONAL DE DIREITOS HUMANOS
Dr Mário Lúcio Quintão Soares

20/8, 19h

APLICAÇÃO IMEDIATA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS E A FORMAÇÃO JURÍDICA
Dr. Pietro Nardella-Dellova

DIREITOS HUMANOS PARA O LGBT
Dra Patrícia Gorisch

Local

Auditório da Faculdade de Direito de Ipatinga, - FADIPA
Rua Dr. João Patrício de Araújo, 195, Veneza II
Ipatinga, MG
*

o 11 de Agosto, o Dia do Peru, o Cemitério, a Poesia e a Caricatura vagabunda

O 11 DE AGOSTO
O DIA DO PERU, O CEMITÉRIO, A POESIA
E A CARICATURA VAGABUNDA

11 de Agosto é, historicamente, o dia em que os Cursos de Direito foram constituídos no Brasil (São Paulo e Olinda). Tornou-se, depois, o Dia do Peru (nome original para o atual Dia do Pendura) e, finalmente, Dia do Advogado. Continua sendo, não obstante, o Dia dos Cursos Jurídicos e, por extensão, Dia do Advogado, pois, sem dúvida, o Advogado e a Advogada são a maior expressão jurídica dentre os profissionais relacionados ao Direito.

No chamado Dia do Peru, os estudantes da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (As Arcadas), especialmente, os ultra-românticos, entre os quais, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Fagundes Varella, saíam, como protesto contra a "elite paulistana" e contra o "trabalho escravo", pelas vizinhanças das Arcadas, na então São Paulo do século XIX, e furtavam perus para uma festa estudantil de caráter libertário!

No mesmo dia, com o peru e bebidas "fortes", dirigiam-se ao Cemitério da Consolação, onde passavam a noite e madrugada, em libertação sexual e festa sobre as tumbas dos avoengos paulistanos - até o sol nascer, lendo, de corpo e alma, os textos de Musset, Byron, os seus próprios textos e de outros Poetas Malditos!

Atualmente, muitos estudantes (de Direito) se reúnem e saem para jantar de graça (dia do pendura). Mas, isso acabou por ficar meio sem graça, pois a tradição manda que os Estudantes entrem em um Restaurante, jantem e, na hora do cafezinho, ergam-se declamando e interpretando Poemas ou proferindo um imponente Discurso para, ao final, entregarem ao dono do Restaurante uma Carta de Agradecimento (escrita e assinada por Diretórios Acadêmicos). Sem o "estilo" nem a declamação/interpretação de Poemas e, também, sem o Discurso substancial, o fato torna-se não mais que uma caricatura (bem vagabunda) que nada lembra, ou honra, a tradição libertária e, muito menos, tem a ver com a ideia de protesto, resistência à apaulistanização ou de libertação de dogmas jurídicos, religiosos e sociais!

Pietro N-Dellova, 2015
*

domenica 2 agosto 2015

il 2 AGOSTO, 1980: PER NON DIMENTICARE COS'È LA VIOLENZA


2 Agosto, 1980: 
PER NON DIMENTICARE COS'È LA VIOLENZA

La strage di Bologna, compiuta la mattina di sabato 2 agosto 1980 alla stazione ferroviaria di Bologna, è il più grave atto terroristico avvenuto in Italia nel secondo dopoguerra, da molti indicato come uno degli ultimi atti della strategia della tensione.

Come esecutori materiali furono individuati dalla magistratura alcuni militanti di estrema destra, appartenenti ai Nuclei Armati Rivoluzionari (NAR), tra cui Giuseppe Valerio Fioravanti. Gli ipotetici mandanti sono tuttora sconosciuti, ma furono rilevati collegamenti con la criminalità organizzata e i servizi segreti deviati.

Nell'attentato rimasero uccise 85 persone ed oltre 200 rimasero ferite. Le indagini si indirizzarono quasi subito sulla pista neofascista, ma solo dopo un lungo iter giudiziario e numerosi depistaggi (per cui vennero condannati Licio Gelli, Pietro Musumeci, Giuseppe Belmonte e Francesco Pazienza), la sentenza finale del 1995 condannò Giuseppe Valerio Fioravanti e Francesca Mambro «come appartenenti alla banda armata che ha organizzato e realizzato l'attentato di Bologna» e per aver «fatto parte del gruppo che sicuramente quell’atto aveva organizzato», mentre nel 2007 si aggiunse anche la condanna di Luigi Ciavardini, minorenne all'epoca dei fatti.

LE VITIME 

Le vittime furono 85, la più giovane di 3 anni (Angela Fresu) e la più vecchia di 86 anni (Antonio Montanari). Qui sotto un elenco dei nomi, seguiti dall'età.

Antonella Ceci, 19
Angela Marino, 23
Leo Luca Marino, 24
Domenica Marino, 26
Errica Frigerio, 57
Vito Diomede Fresa, 62
Cesare Francesco Diomede Fresa, 14
Anna Maria Bosio, 28
Carlo Mauri, 32
Luca Mauri, 6
Eckhardt Mader, 14
Margret Rohrs, 39
Kai Mader, 8
Sonia Burri, 7
Patrizia Messineo, 18
Silvana Serravalli, 34
Manuela Gallon, 11
Natalia Agostini, 40
Marina Antonella Trolese, 16
Anna Maria Salvagnini, 51
Roberto De Marchi, 21
Elisabetta Manea, 60
Eleonora Geraci, 46
Vittorio Vaccaro, 24
Velia Carli, 50
Salvatore Lauro, 57
Paolo Zecchi, 23
Viviana Bugamelli, 23
Catherine Helen Mitchell, 22
John Andrew Kolpinski, 22
Angela Fresu, 3
Maria Fresu, 24
Loredana Molina, 44
Angelica Tarsi, 72
Katia Bertasi, 34
Mirella Fornasari, 36
Euridia Bergianti, 49
Nilla Natali, 25
Franca Dall'Olio, 20
Rita Verde, 23
Flavia Casadei, 18
Giuseppe Patruno, 18
Rossella Marceddu, 19
Davide Caprioli, 20
Vito Ales, 20
Iwao Sekiguchi, 20
Brigitte Drouhard, 21
Roberto Procelli, 21
Mauro Alganon, 22
Maria Angela Marangon, 22
Verdiana Bivona, 22
Francisco Gómez Martínez, 23
Mauro Di Vittorio, 24
Sergio Secci, 24
Roberto Gaiola, 25
Angelo Priore, 26
Onofrio Zappalà, 27
Pio Carmine Remollino, 31
Gaetano Roda, 31
Antonino Di Paola, 32
Mirco Castellaro, 33
Nazzareno Basso, 33
Vincenzo Petteni, 34
Salvatore Seminara, 34
Carla Gozzi, 36
Umberto Lugli, 38
Fausto Venturi, 38
Argeo Bonora, 42
Francesco Betti, 44
Mario Sica, 44
Pier Francesco Laurenti, 44
Paolino Bianchi, 50
Vincenzina Sala, 50
Berta Ebner, 50
Vincenzo Lanconelli, 51
Lina Ferretti, 53
Romeo Ruozi, 54
Amorveno Marzagalli, 54
Antonio Francesco Lascala, 56
Rosina Barbaro, 58
Irene Breton, 61
Pietro Galassi, 66
Lidia Olla, 67
Maria Idria Avati, 80
Antonio Montanari, 86 

*
Blog Caffè Diritto Poesia 
www.nardelladellova.blogspot.com 
*