alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







venerdì 30 ottobre 2015

TÍTULOS CAMBIAIS, TÍTULOS CAMBIARIFORMES E VALORES MOBILIÁRIOS NO TRESFOLEGANTE MERCADO DE TÍTULOS E DE CAPITAIS

TÍTULOS CAMBIAIS,  TÍTULOS CAMBIARIFORMES E VALORES MOBILIÁRIOS NO TRESFOLEGANTE MERCADO DE TÍTULOS E DE CAPITAIS: UMA ANÁLISE SISTÊMICA DESDE VENEZA À NEW YORK, DO COMÉRCIO À EMPRESA E SUAS FACETAS NO DIREITO PRIVADO ou, HÁ ALGO MAIS SUTIL E REFINADO QUE ESCAPA AO DIREITO CIVIL CODIFICADO

Prof. Pietro N-Dellova


Minicurso em São Paulo 
Grupo de Pesquisa NUDAR - Teorias Críticas Aplicadas ao Direito 
Janeiro/2015 - 40 horas 
(informações no comentário a este post)

Programa 

1. Contexto Histórico do Comércio: Hebreus, Árabes e Europeus
2. Contexto Histórico das Companhias de Navegação
3. O Nascimento das Sociedades Anônimas 
4. Sociedades de Pessoas e Sociedades de Capitais
5. As Sociedades por Ações de Capital Aberto e Fechado

6. Títulos Cambiais
7. Títulos Cambiariformes 
8. Valores Mobiliários
9. Mercado de Títulos
9.1. Bolsa de Valores e BM&F
9.2. Mercado de Balcão
9.3. Mercado fechado
10. Direito Cambiário e Mercado de Capitais
11. Obrigações: civis, empresariais e cambiais
12. Legislação Aplicável

13. Direito Civil, Direito Comercial, Direito Empresarial e Direito Privado: em busca de um microssistema que suporte o movimento do Capital

14. Limites Éticos, Constitucionais e Infraconstitucionais para o Capital

Prof. Pietro N-Dellova

giovedì 29 ottobre 2015

A Crise e o Direito: Uma Análise da Conjuntura do Brasil Atual



O CAD da 
Faculdade de Direito da Universidade Padre Anchieta
convida para a exposição e debates sobre

A CRISE E O DIREITO: 
UMA ANÁLISE DA CONJUNTURA 
DO BRASIL ATUAL

Com os Palestrantes

PAULO ROBERTO CUNHA
Doutorando e Mestre em Ciência Ambiental - PROCAM pela Universidade de São Paulo (2013).
Atua como Advogado Dativo do Convênio Defensoria Pública de SP e Ordem dos Advogados do Brasil.

JOÃO JAMPAULO JUNIOR
Doutor e Mestre em Direito Constitucional – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Especialista em Didática do Ensino Superior (Pós lato senso).
Atua como Professor Direito Constitucional. Advogado e Consultor Jurídico de diversas Câmaras de Vereadores e Prefeituras

PIETRO NARDELLA-DELLOVA
Doutoramento (em curso) em Ciências Sociais e Jurídicas pelo PPGSD da Universidade Federal Fluminense, Niterói. Mestre em Direito pela Faculdade de Direito da USP. Mestre em Ciências da Religião pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito Civil e em Literatura. Graduado em Filosofia e Direito.
Atua como Professor de graduação e pós-graduação desde 1990, lecionando Direito Civil e Direitos Humanos em várias Universidades. É Coordenador do Grupo de Pesquisa NUDAR - Teorias Críticas Aplicadas ao Direito Civil, SP. É Membro da UBE - União dos Escritores, com vários Livros publicados e centenas de Artigos; é participante da ABEDI - Associação de Ensino Jurídico; membro do Gruppo Martin Buber (Roma/Milano per i dialoghi tra israeliani e palestinesi); Socio dellAssociazione socio-culturale Notre Napul a Visionaire (Napoli).


Local/Data

Faculdade de Direito da Universidade Padre Anchieta
7/11/2015, às 10h

sabato 24 ottobre 2015

Nós, os Devoradores

NÓS, 
OS DEVORADORES

Enquanto comermos animais 
não é possível sermos civilizados - nem humanos: 
não passamos, afinal, 
de vorazes devoradores de animais, 
de sua carne, 
de suas almas, 
de seu sangue 
e de sua dignidade!

Pietro N-Dellova, 2015 

*

uma Força "SEM NOME"

(SEM NOME)



Há uma Força maior que a minha, 
acima, 
superior, 
para a qual não tenho um "nome": 
é uma Força sem Nome, 
uma Força que não nomino 
pois não a desejo 
dominada nem controlada...

Uma Força que não é Moral nem Ética, 
não é Política nem Jurídica, 
não tem Bandeira nem Povo, 
não Come nem Bebe, 
não é Justa nem Injusta, 
não é Boa nem Má, 
não é Masculina nem Feminina;
é Força incompreensível, 
Força que não compreendo!

É a Força sem Nome 
que me faz quieto, bem quieto, em silencioso respeito... 
Força que me faz levantar e ir. 
Por isso não paro nem fico, vou apenas, 
porque posso me levantar, e posso ir...


Pietro N-Dellova
*

giovedì 15 ottobre 2015

Jurista Dalmo Dallari analisa o cenário político do Brasil no Espaço Púb...

Professor-Estudante

PROFESSOR-ESTUDANTE
por Prof. Pietro N-Dellova 


Queridos e Queridas Estudantes e ex-Estudantes, recebi, hoje, dezenas de mensagens de cumprimentos pelo DIA DOS PROFESSORES. 

É sempre emocionante esse tipo de mensagem, tanto a mim quanto a outros queridos Professores. Afinal, formamos uma equipe: Professores & Estudantes, da qual depende o presente e futuro de qualquer Povo que se respeite.
Minha experiência de mais de duas décadas na Sala de Aula, eu bem sei, autoriza-me a dizer que o Magistério é a atividade maior, melhor, mais elevada e, sobretudo, plenamente humana! 

Não se trata de "missão", mas de "experiência" dialógica! Ensinar é um ato irreligioso e ateológico de AMAR!

E, assim, sigo adiante, no diálogo, nos encontros, nas cantinas, nos cafés, nas  bibliotecas universitárias, nos corredores, nas provocações e testemunhando ingressantes desenvolverem suas capacidades, potencial, habilidades e se tornarem egressos e, daí, respeitáveis profissionais. 

Sigamos, juntos, nesta parceria PROFESSOR-ESTUDANTE!

Abraço libertário a todos vocês, meus queridos e minhas queridas, pois libertária é a Educação que conheço e reconheço. Abraço cordial e fraterno a todos os Professores e Professoras neste dia especial.

Prof. Dellova 
(Pietro N-Dellova)

* foto: uma das quatro caixas de gizes que me acompanham nestes anos todos de Magistério.
*

Sobre FACAS e FOGO: Palestinos e Israelenses

SOBRE FACAS & FOGO
por Pietro N-Dellova

Todo Palestino que esfaqueia um Israelense não representa o Povo Palestino - trata-se de um, dois, três (ou mais) criminosos e homicidas comuns! Devem ser tratados como quaisquer criminosos comuns e não como "embaixador de seu Povo".

Todo Israelense que atira contra um Palestino ou ateia fogo em sua casa, não representa o Povo Israelense - trata-se de um, dois, três (ou mais) criminosos e homicidas comuns! Devem ser tratados como criminosos comuns e não como "embaixador de seu Povo".

Os Povos Palestino e Israelense não podem ser representados por seus criminosos comuns, pois não é com criminosos que dialogamos - é de Povo para Povo! O que passar disso é estupidez midiática, provocação e destruição...

Salam -- Shalom a todos!

Pietro N-Dellova, 2015
*
*
*

mercoledì 14 ottobre 2015

Módulo "OS DESAFIOS DA FAMÍLIA NA CONTEMPORANEIDADE"


NÚCLEOS FAMILIARES

Estimados alunos e alunas, salve!
Em breve retomamos os Encontros no Rio de Janeiro na já querida 
Pós-graduação em Direito Civil e Processo Civil da Estácio. 
Serão vários finais de semana, agora na área pluralíssima e multifacetada de Direito Civil: Núcleos Familiares - em chave de Direitos Fundamentais e Humanos:

O Módulo:

OS DESAFIOS DA FAMÍLIA NA CONTEMPORANEIDADE

Os principais Tópicos:

1. Famílias: matrimonializadas, monoparentais e uniões estáveis heteroafetivas. 
2. A família homoafetiva
3. Homoparentalidade
4. Filiação e reprodução medicamente assistida
5. Afetividade e cuidado
6. Alienação parental
7. Alimentos gravídicos e cadastro de proteção ao credor de alimentos
8. Uniões Paralelas

Espero encontrar todos por lá e, sobretudo, que me paguem um cafezinho ou uma tapioca.

Abraços
Prof. Pietro N-Dellova

"Zumbilização"

ZUMBILIZAÇÃO
por Pietro N-Dellova

Eu não sei ainda a diferença (e nem sei se há diferença)
entre os zumbis, os que se drogam diuturnamente, os que fazem sexo psicótico com plástico 
e aqueles, todos aqueles, 
que mantêm seus celulares (respectivos e similares) ligados, conectados e em uso deseducado, com sinais evidentes de abdução, idiotização, alienação, desinteligência e insensibilidade (cabeça baixa, dedos nervosos e aquela risadinha característica que a todos iguala), nos metrôs, na sala de jantar, na sala de estar, na sala de audiência, nos templos, nas salas de teatro e cinema, nos Cafés, no pátio, na cantina, nos corredores, nos auditórios de palestras, nas reuniões, nas salas de aula (no meio da aula), nas salas de professores e, pior que tudo, antes (durante e depois) do sexo!

Seria cômico se não fosse triste.  Seria apenas deselegante não fosse já uma psicopatia e estupidez! Seria ridículo não fosse o rompimento completo de (e em) qualquer encontro!

Enfim, aos mortos-vivos entre mortos-vivos, os mortos-vivos!

Pietro N-Dellova, 2015 

*
*

lunedì 12 ottobre 2015

Sobre Duas Perguntas ao Final de uma Palestra

SOBRE DUAS PERGUNTAS
AO FINAL DE UMA PALESTRA
por Pietro N-Dellova 

Faz um ano, ao terminar de proferir uma Palestra, os presentes encaminharam várias perguntas para aquela parte da Palestra que realmente importa: o diálogo! Bem, entre as perguntas, duas das quais não me esqueço até hoje:

1) Professor, você prefere um mundo socialista ou liberal?
2) Professor, você gostaria de um mundo totalmente judaico para criar seus filhos? 

Respondi-as, respectivamente:

1) Prefiro um mundo que tenha algo a aprender com o socialismo e algo a aprender com o liberalismo, com seus pontos fortes e fracos, com seus acertos e erros, pois há lições aqui e ali; enfim, um mundo que seja, a um só tempo, um tanto socialista e um tanto liberal - e que avance, pois há algo mais além disto e daquilo!

2) Não, não gostaria de um mundo totalmente judaico. Seria uma coisa muito chata! Gostaria de um mundo, diferente deste em que vivemos agora, no qual meus filhos, Judeus, pudessem dialogar com Católicos, Evangélicos, Muçulmanos, Cristãos de matizes diversos, Hinduístas, Budistas, Espiritistas, Politeístas e Ateus. É isso, gostaria de um mundo no qual todos pudessem dialogar com todos - sem pregação, exclusão e extermínio, porque não quero meus filhos como Judeus (isso eles já são); quero-os como Seres Humanos plurais.

Pietro N-Dellova 

*
*
*

domenica 11 ottobre 2015

agli amici Cattolici, offro AVE MARIA



AGLI AMICI CATTOLICI
(to my Catholic friends)

Ai miei cari amici cattolici, che hanno uno dei più bei servizi religiosi in termini culturali: "il culto di Maria", offro la bellissima

AVE MARIA

musica di Franz Schubert (Ellens dritter Gesang, 1825) adattata al testo cattolico latino "Ave Maria", nella stupenda interpretazione di Luciano Pavarotti (1978). Eccola!

Ave Maria
Vergin del ciel
Sovrana di grazie e madre pia
Accogli ognor la fervente preghiera
Non negar
A questo smarrito mio amor
Tregua nel suo dolor!
Sperduta l'alma mia ricorre a te
E piena di speme si prostra ai tuoi pi?
T'invoca e attende la vera pace
Che solo tu puoi donar

Ave Maria!

Ave Maria, gratia plena,
Maria, gratia plena
Maria, gratia plena
Ave Ave Dominus
Dominus tecum,
Benedicta tu in mulieribus,
Et benedictus
Et benedictus fructus ventris
Ventris tui, Iesus.
Ave Maria.

********

Vi auguro una buona celebrazione 
Abbracci
Pietro N-Dellova 

giovedì 8 ottobre 2015

mercoledì 7 ottobre 2015

A doença, a ideia fixa, os ratos da Câmara e a bunda virada para a sociedade

A DOENÇA, A IDEIA FIXA DO GOLPE, OS RATOS DA CÂMARA E A BUNDA VIRADA PARA A SOCIEDADE
por Pietro N-Dellova

Não é a Dilma (este nome desperta teus ódios e rancores inexplicáveis?) quem parou o Brasil. É a Câmara dos Deputados, especialmente sob a "vara" de Eduardo Cunha (este nome não te diz nada?).  Não, não é a Dilma, não é ela, por pior que seja. É a Câmara dos Deputados que ontem, ficou claro, não compareceu para decidir sobre "vetos presidenciais", dos quais depende o movimento econômico!

Tipos como Eduardo Cunha - e seu bando, bem como Carlos Sampaio (e outros anencéfalos) estão unidos com um propósito: derrubar o governo! Para Carlos Sampaio, o pato pateta do PSDB, não importa que Cunha tenha comprovadamente recebido mais de 5 milhões de dólares de desvios. Eduardo Cunha é necessário para o golpe!

Este é o nível dos "representares" do povo! Este é o nível da Câmara dos Deputados. Este é o estado terminal de um país parado faz dez meses por conta de uma ideia fixa: morder, sangrar e deixar moribundo um governo (por pior que seja) e, finalmente, golpeá-lo do modo mais vil e antidemocrático possível. 

É com feras ensandecidas pelo poder que estamos lidando - e não com a Presidente (ou presidenta, como quiserem). É com o bando de hienas, com gente suja e indigna, com vagabundos insensíveis que pouco se importam com os reais e terríveis problemas do país. É com a Câmara dos Deputados, repleta de ratos em festim, repleta de estelionatários, repleta de bandidos, repleta de criminosos, cuja única ocupação é o festim, o estelionato, o banditismo, o crime e a bunda virada para toda a sociedade!

Notas: 

1) O que respondeu o Eduardo Cunha sobre a ausência dos Deputados Federais na reunião do Congresso, ontem, para decidir sobre os vetos? Com uma cara de "foda-se o país", respondeu: <<os Deputados não poderiam chegar ao Congresso tão cedo (8:30)>>

2) O que falou o Carlos Sampaio, do PSDB, sobre os 5 milhões de dólares (comprovados oficialmente) nas contas do Eduardo Cunha? Com sua cara de "foda-se o país", respondeu: <<não há nada que comprove sua conduta criminosa...>>

Pietro N-Dellova, 2015 

*
*

Banco, Banca, Bank, Ban, Ba, B


BANCO
BANCA
BANK
BAN
BA
B

Pietro N-Dellova


giovedì 1 ottobre 2015

Edital para Turma 2016: MESTRADO E DOUTORADO: PPGSD-UFF


MESTRADO E DOUTORADO 

PPGSD-UFF
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO 
EM SOCIOLOGIA E DIREITO 
DA 
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

EDITAL PARA TURMA 2016 
www.sociologiaedireito.uff.br

*
*

"AS VACAS, OS BOIS, A ESTUPIDEZ & O SAGRADO"

AS VACAS, OS BOIS, A ESTUPIDEZ E O SAGRADO
por Pietro N-Dellova 


Faz alguns dias, em nome de uma vaca sagrada, alguns naturais da Índia, a terra de Gandhi, o criador da Ahimsa (não violência),  mataram (com linchamento) um muçulmano, quer dizer, um ser humano feito, conforme pregam os religiosos, à imagem e semelhança do "Criador" (que supostamente teria comido a vaca sagrada - refiro-me ao muçulmano). 

Em nome de babaquices teológicas, os bois do Congresso Nacional brasil(eiro) andam querendo matar pessoas e famílias (plurais), já feridas diuturnamente com os discursos do ódio religioso. 

Muitos evangélicos, cobradores de "dízimos sagrados", entre os quais os bois do Congresso, (que chamam suas "ovelhas inadimplentes ou em mora" de roubadores de "deus", citando o Profeta Malaquias, um hebreu - que não era evangélico, não conheceu o Brasil nem, muito menos, as ovelhas inadimplentes e em mora) são, com a Bíblia na mão, contrários aos Impostos profanos. 

Paulo Skaf, o profeta, digo o presidente da poderosa FIESP, faz campanha contra a suposta CPMF e, também, a favor da Precarização dos Direitos (consagrados)Trabalhistas (em ambos os casos, em nome de quem?). 

Em nome da Veja e, também, da Globo, muitos querem comer (pelos lados) sua "Presidenta", a que chamam, desavergonhadamente - e ao som do Hino Nacional (muito sagrado para futebol), de Vaca! 

A PM do Rio, a Cidade Maravilhosa, dita "pacificadora" (refiro-me à PM) mata todos os dias, sem parar, assim como sua irmã, a PM de São Paulo, homens negros, jovens e favelados (nada sagrados). 

E, por falar em São Paulo, o seu governador, um boi, ganhou um prêmio, prêmio por gestão das águas (que não existem nem para as vacas!). 

E, finalmente, já que falamos em "índias", os brancos, em nome do "deus" Mercado, sagrado, santo, sacrossanto, único e absoluto, matam índios e índias, digo, indígenas, na bala, na pancada, no esquartejamento ou, pior que tudo, expulsando-os de suas terras sagradas - para o progresso econômico! Já o fizeram, outrora, em nome da Trindade cristã (da qual Jesus, que não era "deus" - nem cristão, faz parte constitutiva), ainda invocada pela Bancada religiosa - e ruralista, para esmagar ateus, gays, lésbicas, travestis, indígenas e respectivos, que, apesar dos religiosos - e ruralistas, seriam, não restam dúvidas, acolhidos, protegidos e amados pelo homem Jesus (lógico, quando não era ainda "deus" nem Trindade!).

Pietro N-Dellova, 2015 

*
*