alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







domenica 24 luglio 2016

ENTRE ISSO E AQUILO (Temer, PT e outras coisas...)

ENTRE ISSO E AQUILO (Temer, PT e outras coisas...)
O governo Temer (sequer interino) e seu PMDB, PSDB e DEM, demonstram (e provam) que o povo brasil(eiro) tem pouca familiaridade com o chamado Estado Democrático de Direito, e muita, muita mesmo, familiaridade com uma cultura de "abuso de direito", com sói acontecer, e, sobretudo, de "enriquecimento ilícito". O Direito não é visto como um sistema que deva ser respeitado, mas como "algo" que deva servir a oportunistas, a grupos famélicos pelo Poder ou interesses elitistas.
Por outro lado, o mesmo povo brasil(eiro) é orgulhoso, muito orgulhoso (de um mórbido orgulho) de viver em uma escuridão abissal nas ciências políticas. Primeiro, por confundir política com futebol e, nos últimos anos, dizer (por osmose midiática) que os governos do PT foram de Esquerda - ou vermelhos! Política não é futebol e, muito menos, jogo regional e bairrista de futebol, bem como os governos do PT nunca foram de Esquerda. Neste caso, no máximo, seriam mais sociais (e isso não significa socialismo nem mesmo mudança estrutural). Enfim, o Brasil não tem a melhor seleção de futebol do mundo (nem mesmo o melhor futebol) e os governos do PT nunca foram vermelhos; ao contrário, foram mais bancários e protetores dos Bancos, nacionais e internacionais, do que qualquer outro governo.
Temer, o PMDB, o PSDB e o DEM, não passam de um café frio e amargo do dia anterior; o PT, por sua vez, não passa de um partido que desmerece qualquer respeito. (1) e (2)
Os partidos não são corruptos. Nenhum partido é corrupto: são apenas pessoas jurídicas de direito privado. Mas, todos eles recebem, com alegria incontida, corruptos, estelionatários, criminosos, assassinos, estupradores, torturadores, bestas religiosas, devoradores das florestas, militaristas, fascistas, nazistas e, de vez em quando, algum cidadão (que vira ração).
DUAS NOTAS DE RODAPÉ
1. a maioria dos outros partidos não merece sequer nota de rodapé;
2. o chamado "governo Temer" deveria ser desfeito, pois demonstra que, efetivado, será o pior dos monstros antidemocráticos, já que não usa tanques de guerra, mas um discursinho jurídico para se efetivar no poder (assim o fez Hitler) e, por outro lado, Dilma deveria retornar apenas e tão somente para convocar eleições antecipadas, quiçá, gerais.
© Pietro Nardella-Dellova

*
*

Nessun commento: