alla Filosofia Dialogica, Letteratura, Relazioni Internazionali, Scienze Interculturali, Diritti Umani, Diritto Civile e Ambientale, Pubblica Istruzione, Pedagogia Libertaria, Torah, Kabballah, Talmude, Kibbutz, Resistenza Critica e Giustizia Democratica dell'Emancipazione.



ברוך ה"ה







venerdì 23 dicembre 2016

O BRASIL ESTÁ ANESTESIADO (enquanto a besta segue, pisa, tritura, avança...)

O BRASIL ESTÁ ANESTESIADO
(enquanto a besta segue, pisa, tritura, avança...)
Atenção amigos e amigas, o Brasil está anestesiado. Temer, em ato de sabotagem, tomou o poder (mas, ele não está só nem foi por acaso...).
Como trator, encaminhou a PEC 241 na Câmara dos Deputados, ali aprovada. Encaminhou a PEC 55 no Senado Federal, ali aprovada. É a PEC que limita investimentos em áreas da Saúde e Educação! Encaminhou a sua Reforma no Ensino Médio (depois que os estudantes secundaristas paulistas e paranaenses ocuparam escolas e enfrentaram aqueles governos). Encaminhou sua Reforma da Previdência Social que, não apenas sufoca o trabalhador, exigindo-lhe ainda mais sangue, mas destrói perspectivas dignas de uma Aposentadoria. E, agora, encaminha a sua Reforma trabalhista que coloca o trabalhador em estado de medo e subserviência...
Vejam isso: PEC 55. REFORMA DO ENSINO MÉDIO. REFORMA PREVIDENCIÁRIA. REFORMA TRABALHISTA!!!
Isso tudo no meio de todas as delações envolvendo, tanto ele, Temer, quanto seus assessores imediatos, como Yunes, Jucá, Geddel, Henrique Alves, Cunha, Renan e a quadrilha toda. Mas, esse assunto não vem ao caso. A questão não é corrupção, mas OPÇÃO DE PROJETO DE GOVERNO. Não há espaço para um Projeto Social!. Ninguém está preocupado com corrupção: isso é mentira! A maioria está ocupada diuturnamente com o PT, com o Lula e, agora, com a CUT, como um estado de perturbação. Os corruptos estão no governo - e no governo ficarão!
Todos eles juram, de pés juntos, que querem criar empregos com a PEC 55, com a Reforma no Ensino Médio, com a Reforma na Previdência e, agora, com a Reforma Trabalhista. Todos terão, segundo eles, empregos em um capitalismo selvagem como é o brasil(eiro). Mentira. O capitalismo vive de outra coisa; e o do Brasil, não apenas transforma trabalhadores em bagaço, mas usa o bagaço!
Atenção! Não se compara, exceto por alguma deficiência, as questões trabalhistas brasil(eiras) com as estadunidenses. São países diferentes, com sindicatos diferentes! Nos Estados Unidos, os Sindicatos são fortes; no Brasil, pífios e venais.
Ontem, apareceu o senhor Paulo Skaf, ele mesmo, o criador do "pato amarelo", financiador do MBL e, além disso, citado em delação premiada, dizendo que a Reforma Trabalhista é necessária para criar empregos. Ainda, na mesma reportagem (GloboNews), apareceu o senhor Carlos Alberto Sardenberg, ele mesmo, o criador artificial da crise econômica, via CBN e Globo, dizendo que a Reforma Trabalhista é importante porque o trabalhador tem todas as condições para negociar seus contratos com o empregador. Segundo Sardenberg é até mesmo uma vergonha para o trabalhador ser considerado "hipossuficiente".
Segundo esse senhor, hipossuficiente significa "incapaz". Má-fé, mentira e safadeza do Sardenberg, pois qualquer pessoa minimamente informada sabe que o termo "hipossuficiente", não significa "incapaz", mas quem não tem recursos materiais, financeiros. Ou seja, o hipossuficiente não é o incapaz, mas aquele que não tem condições de negociar de igual para igual. A grande massa de trabalhadores brasileiros não tem condição alguma de negociar seus contratos. Ademais, seus sindicatos são fracos! Durante dez anos fiz Advocacia Operária, bem como atuei entre Sindicatos de Trabalhadores e Sindicatos Patronais em Acordos. Durante outros dez anos atuei como Gerente e Diretor. Nestas três áreas nunca encontrei trabalhador com condições de negociar sozinho.
Dou-lhes um exemplo. Se o empregador deve ao trabalhador, digamos, 30.000,00 (trinta mil reais) e, em Ação trabalhista, oferecer 5.000,00 (cinco mil reais), o trabalhador aceita, pois sua necessidade é premente.
Bem, esse é o resumo da maior patifaria em curso no Brasil, em um Brasil anestesiado. Alguns antigos colegas meus estão preocupados com o Lula, com sua prisão. Preocupação meio doentia! Outros com fofocas; outros estão envolvidos com o nada... Enquanto isso, a Besta avança - e nada vai impedi-la de triturar, esmagar, pisar e criar bagaços de bagaços...
Pietro N-Dellova
____
Prof. Pietro Nardella-Dellova, Doutoramento em Sociologia e Direito pela Universidade Federal Fluminense, pesquisador pelo PPGSD/UFF, onde está encerrando pesquisa e Tese sobre Ideias Libertárias e o Direito Civil. Mestre em Direito pela Faculdade de Direito da USP, Mestre em Ciência da Religião pelo CRE-PUC/SP. Pós-graduado em Direito Civil e em Literatura. Formado em Direito e Filosofia. Professor de Direito Civil, Literatura, Ciência Política e Direitos Humanos desde 1990. Foi colaborador da Cadeira de Direito Romano para o tema “Estudos Comparados entre o Direito Hebraico e o Direito Romano” da USP. Professor da Graduação e Pós-Graduação de vários Cursos, entre os quais, da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, e da Faculdade de Direito da Universidade Federal, Niterói. Professor de Direito Civil e Direitos Humanos, bem como Coordenador do NUDAR - Grupo de Estudos e Pesquisas de Teorias Críticas e Direitos Humanos, da Faculdade de Direito Damásio/DeVry. É Poeta e Escritor com vários livros publicados. Membro da UBE – União dos Escritores, São Paulo, Membro da "Accademia Napoletana", Napoli e Membro ativista do Gruppo Martin Buber para o Diálogo entre Israelenses e Palestinos, Roma.
*
*

Nessun commento: